O comeback gigantesco do time da Alliance no segundo dia da fase de grupos significa uma chance para o título da ALGS EMEA. Nós conversamos com Vaifs, Hakis e iPN-k0u sobre tudo isso.

A Alliance está a caminho das finais do ALGS EMEA neste sábado como um dos favoritos ao título. Vaifs, Hakis e iPN-k0u terminaram no segundo lugar geral após três dias de fase de grupos com 190 pontos, apenas 13 pontos atrás da líder New Esports. Foi uma conquista impressionante, considerando que a Alliance terminou o dia de abertura do evento em 16º lugar geral. Contudo, a Alliance e o trio #TeamRazer voltaram com um fenomenal segundo dia, garantindo 95 pontos ao vencer 3 das 6 partidas disputadas. Eles então continuaram no ritmo no terceiro dia, finalizando em primeiro lugar no grupo D.

O Esports.gg conversou com o trio de Apex Legends da Alliance antes das finais, que eles irão jogar na gaming house da organização em Estocolmo.

Malystryx: Primeiramente, parabéns por terem chegado às finais. Eu estava me perguntando quais foram os seus momentos pessoais favoritos da fase de grupos e quais times impressionaram vocês?

Vaifs: “Meu momento pessoal favorito foi quando acidentalmente ultei um accelerant e então troquei para Mastiff, matando os dois últimos jogadores vivos e ganhando o jogo. Eu acho que podemos chamar de pontos estilosos. E quanto aos times que me impressionaram, foram a Scarz e New Sports. Eles mostraram nos últimos dias que estão prontos para competir pelo topo.

Hakis: “Quando eu fiquei sozinho no jogo 1 do terceiro dia então ressuscitei meus companheiros de time em um sequestro duplo, conseguindo o segundo lugar (Clipe abaixo). Eu acho que a Scarz e New Esports me impressionaram. A Scarz vem de uma má fase e está conseguindo se sair muito bem com a Valkyrie. Quanto a New Esports, eles estão mostrando grande sinergia e consistência de um modo geral.

iPN-k0u: “Para mim tem que ser o jogo 2 do terceiro dia, com a vitória limpa contra a Scarz e sua tática de Valkyrie. Ser capaz de jogar com outro novo personagem e mostrar resultados para o meu time é sempre uma felicidade. Fire Beavers me impressionou: bons resultados com um novo membro jogando de Loba, o que é uma novidade. Scarz, New Esports, Gambit, etc jogaram de acordo com as expectativas, então só mais um dia comum.”

Malystryx: O que vocês pensam sobre o formato Snake? Os narradores estavam dizendo que era o melhor formato existente no competitivo de Apex. Como é para vocês jogadores?

Vaifs: “Eu realmente gostei, a sensação é que você pode mostrar quão bom você é enquanto equipe contra diferentes oponentes e demonstrar consistência.”

Hakis: “Eu acho que seria um bom formato se tivesse sido introduzido desde o início. O jeito que o formato foi introduzido com toda a fiesta da situação de pontos da ALGS realmente fez com que o formato não brilhasse tanto quanto poderia em diferentes circunstâncias. Mas no geral, poder jogar mais jogos e poder mostrar sua consistência como um todo é muito bom, uma vez que estamos jogando um BR.”

iPN-k0u: “Nunca pensei realmente sobre isso, eu coloquei todo o meu foco nos jogos. Foi uma sensação boa já que dá uma chance aos times de mostrar do que eles são realmente capazes e também tempo para refletir e voltar mais forte no próximo dia contra os próximos oponentes.”

Malystryx: Era esperado que o time de Apex da Alliance se classificasse para as finais, mesmo antes do começo da fase de grupos. Essa pressão fez parte dos resultados no dia 1? O que vocês acham que causou o início lento?

Vaifs: “Nós dissemos desde o início que com certeza iríamos nos classificar para as finais. No primeiro dia nós jogamos muito bem, mas tivemos um pouco de azar durante algumas rotações e execuções. Nosso planejamento estava certo, mas de alguma forma Krabers nos acertou de uma forma muito forte e os times vieram do nada, o que nos levou a morte. Nós dissemos a nós mesmos que iríamos para o dia 2 e dominaremos.”

Hakis: “Nós estávamos muito confiantes sobre nos classificar mesmo depois do primeiro dia, já que sabíamos que o que tinha acontecido era muito azar. Eu odeio usar o termo azar no geral, mas depois de morrer para um bug, tomar um headshot de Kraber e um time se matando só para nos matar, eu acho que é justo usar o termo nessa situação, já que isso aconteceu em metade dos jogos (risadas).

iPN-k0u: “Todos nós estávamos ansiosos pelo primeiro dia. Mas, mesmo que tenhamos jogado bem juntos e individualmente, um conjunto de situações inoportunas dentro do jogo nos levou a não pontuar tão bem quanto todos esperavam.

alliance apex legends squad
O esquadrão da Alliance: Hakis, Vaifs and iPN-k0u (Imagem cortesia da @theAllianceGG)

Malystryx: No segundo dia vocês se recuperaram: 95 pontos em um único dia e logo atrás da Gambit. Isso deve ter feito vocês se sentirem bem, como foi o segundo dia para vocês? O que vocês mais se lembram dele?

Vaifs: “No segundo dia nós tínhamos tanto fogo em nossas veias que nos recuperamos com muita força. Nós tivemos apenas um jogo ruim, mas a nossa gameplay naquele dia foi perfeita e a sensação muito boa. Eu me lembro da adrenalina correndo pelo meu sangue depois de cada batalha final que tivemos no final de cada jogo que nos levaram a vitória.”

Hakis: “Nada específico para ser honesto. Nós só jogamos o nosso jogo e fomos muito bem naquele dia, sem erros e execuções perfeitas. Foi muito bom.”

iPN-k0u: “Fui de Bloodhound para Valkyrie, então tive que me preparar mentalmente para jogar com a personagem que tenho pouca experiência. Feliz que conseguimos executar a composição muito bem.”

“Eu sinto que nós temos muitos fãs nos assistindo e é uma sensação boa ter o suporte de uma comunidade como essa. Nós vamos mostrar para eles do que somos feitos e então conquistar o DUB”.

vaifs sobre ser um dos favoritos para vencer as finais da ALGS EMEA.

Malystryx: Vocês finalizaram em segundo lugar geral na fase de grupos e estão indo para as finais como favoritos no ponto de vista dos fãs. Vocês se sentem dessa forma?

Vaifs: “Eu sinto que nós temos muitos fãs nos assistindo e é uma sensação boa ter o suporte de uma comunidade como essa. Nós vamos mostrar para eles do que somos feitos e então conquistar o DUB.”

Hakis: “Eu sinto que nós estamos saindo de uma má fase, então nem tantos fãs estão do nosso lado como antes, mas eu fico feliz em mostrar que ainda estamos no topo e prontos para levar o campeonato para casa.”

iPN-k0u: “Eu não me mantive atualizado sobre essas coisas, então é tudo muito novo para mim, mas se for esse o caso, muito obrigado a eles por nos considerarem tão bem. Vamos tentar atender suas expectativas, eles são todos um bando de fofinhos.”

Malystryx: Falloutt disse em um artigo no nosso site que o time de Apex da Alliance foi o primeiro time a realmente mostrar o poder da Valkyrie depois que vocês a colocaram no lugar do Bloodhound no segundo dia. Vocês enxergam ela se tornando uma escolha prioritária? Como vocês se sentiram tendo ela em sua composição?

Vaifs: “Valkyrie é uma personagem muito forte quando se trata de rotações e nós, como equipe de ponta, a tornamos ainda mais forte. Podemos garantir posições muito boas e fazer boas rotações pelo mapa com facilidade. Bloodhound pode te entregar muito mais se você está centralizado no mapa, mas Valk é melhor se você está longe o tempo todo. Portanto, para mim Valk é uma escolha top tier para mim e sinto que ela é perfeita em nossa composição.”

iPN-k0u: “Bloodhound aumenta o poder de fogo do time, contudo ver como o lobby estava jogando e a quantidade de Cryptos, percebemos que jogar por posições ao invés de lutar pra entrar, e tendo mais opções que aumentem a mobilidade da Valkyrie, era muito mais valioso. Ela é, de fato, uma escolha top tier e é maravilhosa. A Respawn realizou um trabalho fenomenal com ela.”

Hakis, da Alliance, terminou em terceiro lugar geral no ranking de abates da EMEA

Malystryx: Discussões aconteceram no Reddit sobre o fato de que algumas pessoas acreditam que ir bem na ALGS EMEA é muito mais difícil, pois o cenário é muito mais competitivo do que no cenário Norte-Americano. Vocês assistiram algum NA ALGS? Como vocês acham que as duas regiões se comparam?

Vaifs: “Eu assisto bastante o cenário NA e comparar as duas regiões é fácil. Há uma quantidade muito maior de boas equipes na EMEA que podem dar golpes fatais em composição. É muito mais difícil ser consistente na classificação, porque a diferença de habilidade entre os times é bem equilibrada. No NA, você costuma ver sempre as mesmas equipe entre os cinco melhores.”

“Eu sinto que os cinco melhores times das duas regiões são muito semelhantes em termos de habilidade no momento. No entanto, os 20 melhores na Europa são EXTREMAMENTE superiores do que os 20 melhores da América do Norte. Então, em geral, o cenário EU é uma região muito mais difícil de se jogar do que na NA, porque a habilidade média das equipes é muito maior aqui.”

Hakis sobre a diferença entre EMEA e NA ALGS.

Hakis: “Eu sinto que os cinco melhores times das duas regiões são muito semelhantes em termos de habilidade no momento. No entanto, os 20 melhores na Europa são EXTREMAMENTE superiores do que os 20 melhores da América do Norte. Então, em geral, o cenário EU é uma região muito mais difícil de se jogar do que na NA, porque a habilidade média das equipes é muito maior aqui.”

iPN-k0u: “EMEA é muito mais competitiva por causa de tantos times de topo. Na EMEA você sente uma escalada crescente de habilidades, enquanto na NA você tem os 5 times no topo e o resto teria que realizar um grande salto, a diferença é muito grande. Em geral, comparando as duas regiões, eu diria que a NA depende muito mais de mecânicas individuais do que do trabalho em equipe, considerando que é uma das suas habilidades mais fortes. Enquanto na EMEA há uma mistura de ambos. Os melhores times do NA são uma ameaça, com certeza.


Uma conversa com Pontus “Chef P.” Bengtsson, manager do time de Apex da Alliance.

Além do trio de jogadores de Apex Legends, também conversamos com Pontus “Chef P.” Bengtsson, o manager da Alliance e uma parte importante do gerenciamento do time. Ele também é o chefe do time.

Malystryx: Você obviamente estava assistindo do lado de fora, mas como você resumiria o desempenho do seu time durante a fase de grupos? Você estava de olho nas pontuações?

Pontus: “No geral, nós acertamos em cheio em termos de desempenho. Mesmo que nosso desempenho no primeiro dia não tenha sido tão bom, nós ainda conseguimos uma pontuação sólida na classificação. Se você olhar para todos os 16 jogos, nós não pontuamos em apenas um deles. Consistência é a chave nesse tipo de formato e conseguimos uma média de 10.55 pontos por jogo, o que mostra um desempenho vigoroso.”

Malystryx: Como ficou o seu nível de estresse depois do primeiro dia?

Pontus: “Bem normal para ser honesto. Mesmo que nossos resultados não estivessem tão bons, nós ainda tivemos um bom ritmo dentro da equipe. Depois que o dia acabou, tivemos uma intervenção e entramos no segundo dia com total confiança.”

Malystryx: Pelas suas análises, o que acontece ao jogar Apex profissionalmente que a maioria dos fãs ou espectadores não consideram?

Pontus: “O que o público consegue ver é apenas 25% do que realmente acontece. Fora das transmissões, ainda há muito trabalho a ser feito. Podem ser treinamentos físicos e mentais, análise de replays, observar outras regiões, desenvolvimento teórico, jogar pubs para manter as mecânicas em dia, conversa em equipe etc. Eu acredito fortemente que somos a melhor organização de Apex no Oeste em termos de construção de uma mentalidade focada em desempenho.”

Malystryx: O que você está fazendo para garantir que os jogadores consigam se concentrar e consigam se recuperar, como fizeram no segundo dia?

Pontus: “Meu trabalho é ajudá-los a permanecer no caminho certo e lembrá-los nossos valores internos. Eu estou com a equipe há tanto tempo agora que eu consigo pontuar claramente o que foi positivo e negativo em nosso desempenho. Então, analisamos e criamos um plano para o segundo dia, eu diria que funcionou perfeitamente (sorriso).”

Malystryx: Olhando para as finais, o que você e a Alliance farão para garantir o melhor resultado possível para a equipe?

Pontus: “Nossa equipe de Apex está junta para um bootcamp na nossa Gaming House. É a primeira vez que estamos todos juntos desde agosto do ano passado. Junto de nossa equipe de desempenho, nós criamos cronogramas individuais e de equipe que estamos seguindo. Eu posso dizer com confiança que sábado estaremos mais fortes do que nunca e mostraremos que somos o time a ser batido!”

Tradução: Igor Oliveira

Filed Under
Lawrence

Lawrence "Malystryx" Phillips

Director of Content | Twitter: @MalystryxGDS | Twitch: MalyPlays

Malystryx is a content creator, journalist, interviewer, and personality. He has been involved in the esports scene since 2004 and has worked with many different organizers and portals, including SK Gaming, ESL, Dexerto, GINXTV, Razer and Monster Energy. Malystryx was also a broadcast talent on Valve's Dota 2 Pro Circuit over the last few years, creating on-site video content for PGL and Starladder. In his spare time he streams on Twitch as MalyPlays.