O Esports GG fez um balanço geral do torneio e separou os momentos mais marcantes deste ano.

O cenário competitivo de League of Legends viveu várias experiências ao longo de 2021. O CBLOL revelou várias promessas e também viu uma de suas figuras mais marcantes dizer até logo. Novos times disputaram o torneio pela primeira vez, alguns não mostraram realmente a que vieram e outros surpreenderam bastante. Pensando nisso, o Esports GG Brasil fez uma retrospectiva com os destaques de 2021 no cenário competitivo do LoL.

CBLOL assume o modelo de franquias

Uma das mudanças mais significativas para o começo de 2021 foi a mudança do modelo do CBLOL para as franquias. O maior ponto de transição que o novo modelo trouxe foi o de extinguir o rebaixamento dos times que participam do torneio. Isso porque agora as organizações que fazem parte do CBLOL se tornaram sócias da Riot. 

Além disso, o modelo fez com que o CBLOL Academy fosse criado, um campeonato que tem o intuito de revelar talentos para o cenário. Dessa forma, todos os times presentes na liga possuem um elenco academy. E ainda este ano pudemos ver que a iniciativa deu frutos, uma vez que até mesmo campeão brasileiro a divisão de base já formou.

Revelação de talentos no CBLOL Academy

Grevthar na final do CBLOL – Foto: Bruno Alvares

E dentro do academy, não dá para ficar sem destacar os talentos que apareceram em 2021. Logo no primeiro ano de implementação do CBLOL Academy pudemos ver um intercâmbio constante de jogadores da divisão de base subindo para disputar a elite do League of Legends brasileiro. Os maiores destaques dessa safra foram Lucas “Netuno” Flores e Daniel “Grevthar” Xavier.

Netuno se destacou na primeira etapa do CBLOL Academy como atirador do Flamengo, venceu o torneio e já assumiu a titularidade no segundo split do mesmo ano. Mesmo que seu time tenha sido derrotado no primeiro confronto dos playoffs, Netuno mostrou que realmente tinha nível para jogar na elite e fez uma excelente temporada de estreia. Agora, o jogador defenderá a FURIA em 2022 ao lado de seus companheiros do Flamengo, Felipe “Ranger” Brombilla e Ygor “Redbert” Freitas.

A trajetória de Grevthar é mais curiosa, o jogador pernambucano disputou os dois splits de 2021 pelo academy da RED Canids e só foi chamado para a elite nos playoffs da segunda etapa. Sua entrada deu tão certo que a Matilha conseguiu conquistar seu segundo título brasileiro e também pôde representar o Brasil no Worlds, o Mundial de League of Legends. Grevthar continuará a jogar pela RED em 2022.

paiN Gaming Campeã do primeiro split do CBLOL 2021

Foto: Reprodução/Riot Games

Depois de bater na trave contra a INTZ na final da segunda etapa de 2020, a paiN Gaming ergueu a taça de campeão depois de seis anos desde o último triunfo. A jornada não foi fácil e isso ficou evidente pelos trancos e barrancos que a equipe sofreu no começo da competição. No entanto, os Tradicionais alinharam seu jogo e se tornaram um dos times mais sólidos do campeonato na reta final.

Logo no primeiro confronto dos playoffs eles fizeram história: a paiN foi o primeiro time a aplicar um reverse sweep (virada completa) na história do CBLOL. Na ocasião eles começaram as quartas de finais com duas derrotas na série MD5 (melhor de cinco) contra a LOUD. Mesmo assim, a equipe liderada por Felipe “brTT” Gonçalves conseguiu vencer três partidas em sequência e avançar para a próxima fase. A partir daí, foi vitória atrás de vitória para a equipe se sagrar campeã do primeiro split do CBLOL 2021.

Com o título, a paiN ganhou a oportunidade de representar o Brasil no Mid-Season Invitational, torneio internacional de meio de temporada com os vencedores das principais ligas de LoL. Os Tradicionais chegaram a mostrar bons jogos e quase venceram a MAD Lions, os campeões da Europa. Contudo, a paiN não conseguiu alcançar a próxima fase do torneio.

RED Canids e Rensga numa final inesperada

RED Canids e Rensga – Foto: Bruno Alvares

Como os principais times do CBLOL mantiveram boa parte dos seus elencos, a expectativa era de que as mesmas figuras se destacassem na segunda etapa do ano, e foi o que aconteceu até certo ponto. Mas imagino que pouquíssimas pessoas diriam que RED Canids e Rensga fariam a final do segundo split de 2021.

Para se ter uma ideia, os Cowboys de Goiânia amargaram a última colocação no primeiro split. Mesmo assim, o time deu a volta por cima e desbancou alguns dos times considerados os mais fortes da liga. A mudança começou pela reformulação do elenco, que só manteve o atirador Matheus “Trigo” Nobrega e o topo Thigo “Kiari” Luiz. A Rensga contratou os dois sul-coreanos Park “Croc” Jong-hoon e Cha “Yuri” Hee-min, além do brasileiro Yan “Damage” Neves.

Agora falando na Matilha, mesmo que já tivessem alcançado os playoffs na primeira etapa, a RED Canids surpreendeu com sua campanha no segundo split. Eles tiveram um desempenho com altos e baixos na fase regular e se classificaram no limite para os playoffs. A RED chegou na fase eliminatória sendo considerada a equipe mais fraca, mas essa percepção mudou quando aplicaram um sonoro 3×0 no Flamengo. Depois disso, não havia mais ninguém que segurasse a Matilha. Eles venceram a Vorax Liberty, considerada o nemesis da RED segundo os próprios jogadores, e depois ganharam a grande final de forma tranquila contra os Cowboys.

Com o título, a RED ganhou vaga para o Worlds, o Mundial de League of Legends. A Matilha estreou o torneio com vitória em cima do time da Infinity, mas sofreu seguidas derrotas nos confrontos da fase de entrada. Mesmo assim, classificou para a primeira série MD5 valendo a permanência no torneio, mas acabou derrotada pelos australianos da PEACE pelo placar de 3×2.

Premiações e pausa de brTT

brTT no Prêmio CBLOL – Foto: Bruno Alvares

Ao fim da temporada competitiva de League of Legends no Brasil, tivemos as últimas cerimônias para celebrar os destaques de 2021. No Prêmio CBLOL, os integrantes da RED Canids garantiram a maioria dos troféus. Mas o maior destaque da Matilha foi Gabriel “Aegis” Lemos, o atleta faturou os prêmios de Melhor Caçador, Melhor Jogador e Jogador Revelação do CBLOL. Além disso, o craque ainda levou o prêmio de Melhor Jogador de League of Legends no Prêmio Esports Brasil.

Entretanto, prêmios à parte, este final do ano ainda nos reservou mais uma surpresa. brTT, o jogador mais vitorioso na história do League of Legends brasileiro, anunciou uma pausa em sua carreira como pro player. Assim, a comunidade foi pega de surpresa e se emocionou quando ele comunicou sua decisão em discurso do Prêmio CBLOL depois de faturar o troféu de Craque da Galera. 

Conhecido pela comunidade como o “pai”, brTT se consolidou como uma referência do cenário de LoL dentro e fora do Rift. Ele deixa o competitivo como o jogador mais importante do cenário brasileiro de League of Legends. Contudo, ele afirmou em coletiva depois do Prêmio CBLOL que pretende voltar a jogar no segundo split de 2022.

Esses foram os destaques do League of Legends brasileiros em 2021 escolhidos pelo Esports GG. Acha que faltou alguma coisa?

No próximo ano, o CBLOL voltará a ser disputado presencialmente em estúdio e contará com torcida. O torneio foi disputado de forma remota ao longo de dois anos por conta da pandemia da Covid-19.

Fique ligado no esports.gg para as últimas notícias e atualizações de League of Legends

João Vitor Costa -

João Vitor Costa

| Twitter: @Nenaojao

Estudante de jornalismo. Começou recentemente na cobertura de esports e é especializado em League of Legends. Também se aventura no Wild Rift, Valorant e Legends of Runeterra.