Em entrevista, a cantora comentou mais sobre sua parceria com a Garena

Nesta quarta-feira (29), a Garena promoveu uma coletiva de imprensa com Anitta, a respeito da parceria e o processo de criação da personagem “A Patroa”, no Free Fire. Além disso, a cantora também comentou sobre o single “Tropa”, que chegou hoje (29), nas principais plataformas de streaming.

Anitta free fire
Imagem: Reprodução/Garena

A cantora relata que a ideia de parceria surgiu mutuamente. “Eu estava curtindo bastante jogar e eu comentei com meu irmão que queria que a minha roupa de “Modo Turbo” virasse uma skin, então ele foi lá e entrou em contato com eles [Garena], que já estavam tentando falar com a gente. Então virou uma coisa só, porque já era um interesse das duas partes.“, disse Anitta.

Minha parte preferida foi o fato do Free Fire ter deixado eu fazer exatamente do jeito que eu queria. Eu tenho uma estilista que tá sempre comigo e falei para fazermos juntas. E então eles [Free Fire] super toparam, a gente fez o desenho juntas, criamos as duas ‘Anittas’: uma mais fantasiosa, uma coisa gamer e a outra mais real. Eu amei essa parte.

E acho que minha parte preferida para a gravação do clipe foi que o budget foi infinito, então fizemos esse filmasso que é muito difícil e custa caro ter um vídeo desses cheio de efeitos especiais. Então eles fizeram exatamente o que eu queria: que quem assistisse o clipe tivesse a sensação de estar vendo o jogo, só que na vida real.

Aproximação com o público

A cantora comentou que sua vontade de se aproximar do público gamer começou com a pandemia, quando fazia suas lives jogando o battle royale da Garena. Apesar do clipe ter sido feito para consumidores específicos, Anitta relata que se sente parte do universo gamer também.

Eu achei muito maneiro esse universo. Agora todas as marcas que eu tô fazendo alguma coisa, eu sempre penso no público gamer e em como a gente pode agradar esse público. Acho que muitas vezes as marcas ou o pessoal do entretenimento esquecem que o universo gamer é imenso e tem vários leques de oportunidade. É um público muito grande, que acaba ficando escasso de produtos e coisas oferecidas voltadas à eles. Então depois que eu tive minha fase gamer, tudo meu eu acabo pensando em agradar também o público gamer, porque eu me senti fazendo parte desse público.

Além disso, a artista discorreu sobre a ideia de pertencimento que a música traz para os jogadores: “achei bem legal escrever uma letra que fale exatamente do que eles tão ali fazendo, o que dá mais uma sensação de pertencimento, porque querendo ou não, eles que criaram essas gírias né? Então é como se eles fossem parte da música mesmo. Então por isso é uma música do Free Fire, é uma música da Garena, porque na minha opinião, é do jogo, são expressões que saíram do jogo, cada palavra, cada detalhe, tudo falado na letra é única e exclusivamente do Free Fire. Então por isso eu nem considero que é uma música minha e sim que eu emprestei minha voz.

Democratização nos jogos

Anitta destaca a acessibilidade do Free Fire, podendo chegar a várias camadas sociais diferentes e englobar diversas pessoas: “Tinha uma época que eu não tava fazendo streams, jogando sem a minha conta oficial de Anitta e realmente você chega em todo o lugar do Brasil, em todas as idades,. Então é bem democrático mesmo. Por isso é uma das coisas que eu mais acho legal do Free Fire.“, comentou.

Além do mais, a cantora ressaltou a importância da inclusão de novas profissões como jogadores de esports e influencers ao mercado de trabalho. “Acho que o mundo vai mudando e novas coisas vão aparecendo. Então acaba sendo a mesma coisa com o TikTok, as pessoas ficam se questionando com a nova forma de entretenimento, tanto os games como os influencers. Pra mim, acho que é sempre importante dar visibilidade e profissionalizar essas pessoas [influencer e atletas de esports]. Mesmo porque, tem gente que desmerece essas profissões, que são do futuro, da modernidade. Então acho que é importante incentivar essas pessoas porque são os novos profissionais de entretenimento.

Shows e lives

A cantora revelou também que os fãs já podem esperar uma live jogando com sua personagem: “acho que já tem essa data marcada. Se não tiver, vou fazer. Já testei a personagem e adorei, é muito mara me ver no jogo e eu quero fazer live jogando. É muito legal, eu me divirto, fico meio doida no jogo.”

Anitta discorreu a possibilidade de trazer o single Tropa para seus shows presenciais. “Show no Brasil com certeza. Mas dependendo do show e dependendo do público eu coloco as músicas que eu acho que eles vão curtir mais, então acho que sim

Por fim, a artista comentou sobre um show seu in-game: “Eu nem sabia que era possível. Aí Free Fire já vamo combinar ai, imagina que divertido o pessoal ta lá jogando e de repente eu to cantando. Não sei bem como funciona mas acho que ia ser bem legal, to super aberta pra fazer viu gente?

Fique ligado no Esports GG para as últimas notícias e atualizações de Free Fire.

Filed Under
Catarina Pimenta -

Catarina Pimenta

Nascida em São Paulo, amante dos games, aspirante a jornalista e streamer nas horas vagas.