O treinador da INTZ falou durante as coletivas sobre a subida dos dois jogadores do Academy e comentou sobre as expectativas do time para o resto do campeonato.

No último final de semana de CBLOL, a INTZ venceu duas partidas seguidas pela primeira nesta etapa. Os intrépidos surpreenderam quando conseguiram bater o Flamengo com dois jogadores do Academy no elenco. Assim como o time principal, a INTZ Academy está último no torneio de base. Já na competição principal, os Intrépidos se encontram na sétima colocação com cinco vitórias e nove derrotas. Eles estão uma posição abaixo da Rensga, que no momento, é detentora da última vaga para os playoffs.

Durante as coletivas, Lucas “Maestro” Pierre falou sobre a subida dos dois jogadores do Academy e comentou sobre as expectativas do time para o resto do campeonato.

Você pode comentar sobre a vitória contra o Flamengo e a chegada dos jogadores do Academy?

Maestro: Eu tô muito feliz, acho que tá todo mundo muito feliz aqui. Essa semana a gente fez duas mudanças grandes: a mudança de voltar ao presencial para treinar presencialmente, e também a chegada dos dois meninos que entraram essa semana. Tanto o SKB quanto o Redentor vieram nas últimas horas. Foram grandes mudanças, foi uma semana de grande adaptação.

Mas, eu posso dizer pela minha staff e por toda a diretoria aqui que eu tenho conversado, que por mais positivo que nós estivéssemos, a gente não esperava ter um encaixe tão legal, tão bacana. Ontem a gente fez uma sessão de treinos absurdamente boa, muito positiva. A gente ficou realmente impressionado com o quanto esses cinco estão jogando bem. 

Então, acho que foi um bom jogo, fazia tempo que a gente não controlava jogos tão bem e hoje a gente controlou o jogo bem também. Claro que o Flamengo é uma equipe absurda, né. Então, eles têm uma qualidade muito grande, com certeza o jogo foi jogado ali, foi complicado, foi difícil. Mas, eu senti que a gente mandou no jogo o tempo todo, então eu estou muito feliz.

maestro

Algumas pessoas discordaram que a subida dos jogadores do Academy era algo corajoso. O que você acha disso? E a chegada deles foi mais um convite ou imposição?

Maestro: Quem discorda que foi coragem dos jogadores de vir pra cá, não faz ideia, nunca passou por isso. Nunca passou por uma situação que exigia coragem, que exigia dar a cara a tapa. O que esses meninos passam todos os dias, todas as semanas é só coragem que a gente tem que ter, a gente se apega a isso o tempo todo. E a gente tem coragem só de todo mundo estar aqui, de todo mundo estar reunido para poder jogar por um objetivo maior. Todo mundo tem vários problemas exteriores que poderiam fazer nós não estarmos aqui hoje, não estar jogando, não ter vencido o Flamengo hoje. Então, eu discordo gravemente de quem disser que não tem coragem nisso.

Sobre impor: o que eu tive desses dois meninos essa semana foi puramente brilho nos olhos dos caras, de falar “essa é minha oportunidade, chegou minha vez”. Não teve nenhuma imposição nesse sentido, a gente ofereceu a eles a chance de testar, de vir pra cá, e os caras agarraram com unhas e dentes. Eles tão aqui com a gente agora, são meninos muito bons de trabalhar, são meninos super inteligentes, super talentosos. Então, os caras estavam só esperando uma chance, não teve uma conversa de imposição ou nada desse tipo.

Como foi todo o processo de mudança para trazer os jogadores do Academy?

Maestro: A gente até gostaria de ter tido um pouco mais de tempo com esse grupo, a gente não teve tanto tempo assim. A gente fez testes durante essa semana, a gente se reuniu e percebeu que nós precisávamos de mudanças no final de semana passado. No domingo, a gente fez um jogo que a gente tinha muita vantagem, mas a gente não identificou uma boa atitude do time naquele jogo. Então, já no domingo a gente já percebeu que a gente queria tentar mudanças, e a gente foi tentando durante a semana, não foram mudanças simples. A gente tem outros dois excelentes atletas que são o Hauz e o Professor. Mas, a gente precisou mudar essa semana para acontecer uma mudança de atitude da equipe. Eu acho que, como staff, eu vi uma evolução técnica do nosso time durante essa semana toda com esses testes. E a gente fechou mesmo só na sexta-feira, então ontem a gente jogou o dia inteiro com o pessoal que jogou hoje, isso deu uma segurança maior para nós.

Sobre a preparação mental, eu acho que tem muito do compeonato ter revivido pra gente, de certa forma. Como a gente fez várias mudanças, tanto a estrutural de voltar para o presencial, quanto dos meninos que vieram para cá, eu acho que o campeonato reviveu um pouco para gente. Eu tive uma sensaçãozinha de estreia hoje, e mais do que isso, reencontrar vitórias. 

Eu acho que, o que o micaO twittou hoje, obviamente é uma coisa muito otimista, eu gosto de otimismo, eu sou um cara otimista também. Mas, eu acho que tem um fundo de verdade, de que parece que o campeonato começou agora para gente. A gente tá animado, a gente tá realmente extasiado pela vitória que a gente teve hoje, e não só pela vitória mas pelo jeito que a gente jogou. Acho que eu tô bastante orgulhoso de como a gente atuou hoje, e fazia um bom tempo que a gente não tinha jogos tão controlados assim, a gente givava vantagens. Então, hoje a gente apresentou uma maturidade que, particularmente, me agradou bastante.

Levando em conta que vocês estão bem perto da zona de classificação e estão em uma ascensão. Isso te anima?

Maestro: A gente vai focar no nosso mesmo, eu acho que se a gente vencer todas e o universo quiser nos ajudar, aí estaremos no playoff. Infelizmente, a gente não depende só da gente ainda, mas essa é a cabeça que a gente tem agora, na nossa cabeça nós só dependemos da gente. A gente quer vencer os cinco jogos que faltam e não interessa o que aconteça. Se a gente pegar playoff, muito bom, vamos ganhar o campeonato, essa é a cabeça. 

E se a gente não pegar playoff, a gente mostrou que é um time que merece estar aqui, a gente mostrou que tem muitos profissionais de qualidade aqui, que podem dar um show pra todo mundo em casa, que são extremamente talentosos e que estão aqui por um motivo. Então, no mínimo a gente vai ganhar uma confiança extra pra continuar trabalhando bem, rebater críticas e tudo mais. Então, eu acho que agora é 100% o momento da gente focar no nosso, deixa a Rensga focar no deles lá e a gente vai que vai aqui, e quem sabe o universo não ajuda a gente.

maestro

O CBLOL retorna nos dias 24 e 25 de julho, e a INTZ irá enfrentar KaBuM! e paiN Gaming. Você pode acompanhar as transmissões pelos canais oficiais do CBLOL no YouTube, Twitch e Nimo TV.

Fique ligado no esports.gg para mais notícias e novidades de League of Legends.

*Matéria realizada em colaboração com João Vitor Costa

Bruno Martins -

Bruno Martins

| Twitter: @yo_brunoM

Jornalista. Na cobertura de esports desde 2018 e especializado em jogos de FPS como CS:GO e Rainbow Six.