Os playoffs da IEM Cologne 2021 vão começar e terão um vei competitiva forte. Quem reinará supremo na competição?

A IEM Cologne marca o retorno à LAN que o mundo tanto esperava. A fase de grupos correspondeu à expectativa com brilhantismo tático, talento puro e demonstrações intensas no presencial. Agora os playoffs se aproximam. Novos e antigos campeões buscando ser os campeões de agora. Vamos dar uma olhada mais aprofundada no que os duelos entre os seis times finalistas nos reserva no topo do cenário competitivo de Counter-Strike.

Virtus.Pro vs Astralis

Desafiantes incansáveis do CEI

Os azarões da Virtus.Pro sempre se apresentam bem em todo campeonato que participam. Mesmo que eles pareçam muito mais frágeis que o seus resutados sugerem, os Polar Bears têm sido resilientes durante toda a história da sua lineup. Derrubados para a chave dos perdedores na IEM Katowice, a EPIC League RMR CEI e o IEM Summer, o time de Dzhami “Jame” Ali brigaram contra a eliminação iminente e sempre surpreenderam nos playoffs. Na IEM Cologne não tem sido diferente.

Após uma derrota quieta contra o time da casa, a BIG, parecia que não havia esperanças para a Virtus.Pro no calibre da IEM Cologne. O time foi levado até o ponto de eliminação contra a Complexity e toda a esperança parecia perdida. O round 26 desafiou todas as chances e Jame atuou de forma monstruosa para manter o roster do CEI vivo. A partir daí, a Virtus.Pro pareceu um animal totalmente diferente. Eles derrubaram os Juggernauts, paralizaram a NiP de Nicolai “device” Reedtz e conseguiram uma revanche contra a BIG.

iem cologne

A Virtus.Pro pinta na Alemanha uma imagem parecida com a da sua campanha na IEM Katowice. Na polônia eles garantiram um segundo lugar em um campo de dominância e talvez a história se repita aqui também

A Astralis desafia as probabilidades mais uma vez

Lukas “gla1ve” Rossander resistiu ao status quo durante toda a sua carreira. Sua primeira vitória em major no ELEAGUE 2017 foi inesperada após uma atuação mediana na fase de grupos. O quarto major da Astralis no Starladder Major em Berlim veio após uma vitória em cima da Liquid com uma batalha que começou já nos vetos. A sua conquista mais recente no IEM Global Challenge momstrou uma Astralis forte contra a Natus Vincere de Aleksandr “s1mple” Kostyliev. Agora o IGL dinamarquês marcha para conquistar o impossível novamente em Colônia, na Alemanha.

A campanha na IEM Cologne começou com uma vitória muito apertada contra uma perigosa FaZe Clan. Eles então surpreenderam novamente no derby dinamarquês contra a Heroic, desmoronando qualquer esperança que Casper “cadiaN” Moller tinha de avançar pros playoffs. Os dinamarqueses não pararam ai. Os titãs da NaVi também foram empurrados ao limite em um jogo de três mapas antes de conseguir vencer a Astralis e se classificar para as semifinais. Gla1ve pegou a AWP e o núcleo de organização levou eles até uma aparição nas quartas de final, contra todas as probabilidades.

Nesse confronto é dificil saber quem irá encarar a G2 nas semifinais. O team que conseguir escapar vivo desta partida eletrizante de playoff certamente terá trabalho logo depois.

A maior chance da G2 até agora

A adição de Nikola “NiKo” Kovac e o retorno de Audric “JaCkz” Jug têm pagado o seu preço em ouro para a G2. Enquanto eles continuam a entregar resultados consistentes, a equipe ainda não conseguiu dar o último passo para ganhar campeonatos. Na DreamHack Masters Springs e IEM Summer eles foram eliminados nas semifinais pela Gambit. A Mousesports de Robin “ropz” Kool e a NiP ambas garantiram que a G2 fosse eliminada da Flashpoint 3. Já na BLAST Spring Finals os europeus encontraram um resultado similar ao ser eliminados pela NaVi. Na IEM Cologne tem que ser diferente.

O time começou com confiança contra a Complexity e bateram nos homens comandados por Benjamin “blameF” Bremer. Eles mandaram ladeira abaixo qualquer esperança alemã ao se recuperarem de um 16-8 na Dust 2 para vencer a BIG. Mas onde a história da G2 se diferiu do passado foi quando eles enfrentaram a BIG. A LAN aumentou a confiança e testou as estrelas da organização e a equipe conseguiu vencer uma fortíssima Gambit até o último round.

Esperando pelo vencedor da partida entre Virtus.Pro e Astralis, os homens de Nemanja “nexa” Isakovic têm uma rota mais fácil, em teoria, até as grandes finais e uma chance única de vencer o seu primeiro título enquanto uma equipe. A grande chance da G2 está na mesa… Conseguirão eles finalmente alcançar a glória?

Gambit vs. FaZe Clan

Um Reinado de Ouro

A Gambit dominou de surpresa o Counter-Strike em 2021. Rascunhos de uma era começaram a ser escritos após os reis do CEI dominarem a IEM Katowice. Desde então, nenhuma colocação da Gambit seria menor do que o segundo lugar. Venceram a EPIC LEAGUE CIS RMR, IEM Summer 2021 e a Blast Spring Finals. O período online pertenceu sem dúvida alguma à Gambit. A pressão de performar na Cologne se tornou uma febre e o nervosismo parecia se assentar.

Susto após susto a Gambit caminhou lentamente durante a fase de grupos. Começou com uma decepção ao perder a Inferno para a Mousesports e Vladislav “nafany” Gorshkov parecia perder a mão do time até que a equipe trouxe uma Mirage maravilhosa para se recuperar. Pressionada contra a NiP, a Gambit não pareceu imortal ao perder a Ancient, mas se recuperou rapidamente para vencer os outros dois mapas. Devagar, mas certamente, o reino de ouro começou a ceder.

iem cologne

Os samurais da G2 pegaram fogo ao atacar a Gambit e cortaram através do ouro macio que estava a sua frente. Um reinado machucado do CEI deve ressurgir da sua fase de grupos tropeçante se eles realmente querem solidificar sua grandeza. Se eles não conseguirem, os azarões da FaZe serão rápidos em finalizar o trabalho.

A Busca Desesperada por Esperança

Um período obscuro perpassou a organização estrelada da FaZe Clan. Últimos lugares constantes apareceram e nenhuma evolução depois de meses de preparação levaram à remoção de Marcelo “coldzera” David da line principal. Precisando recorrer novamente a Olof “olofmeister” Kajbjer, a FaZe passou por dificuldades novamente na BLAST Spring Finals, mas dessa vez eles mostraram um pouco mais de esperança.

A IEM Cologne foi a confusão perfeita sem igual para o roster internacional e a sua busca desesperada por esperança começou com sua classificação em cima da Evil Geniuses e Complexity. A partir daí, as coisas pareceu que as coisas iriam desmoronar depois da sua derrota para a Astralis. Mas a FaZe só estava começando. Spirit, Vitality e chocantemente a Heroic, todos foram deixadas com coração partido ao serem eliminadas pela impiedosa dupla Russel “Twistzz” Van Dulken and Helvijs “broky” Saukants. Agora procurando encerrar outro sonho e realizar o seu próprio, a FaZe enfrenta o seu oponente mais forte até então pela primeira vez.

Todos os sinais indicam que a Gambit irá pisar em cima da história de azarão da FaZe. Contudo, Finn “karrigan” Andersen permanece engenhoso como sempre e com certeza usará o mistério de um primeiro encontro como vantagem

Descanse em Paz, o coveiro está aqui

Coroada como a organização mais prestigiada da região CEI, a expectativa é que a Natus Vincere entregue grandeza. Mesmo que eles tenham a entregado em partes, s1mple não está satisfeito. NaVi sempre esteve por cima durante o período online onde eles venceram três títulos: BLAST Global Finals, DreamHack Masters Spring e o RMR do CEI, Starladder. Agora, com o retorno à LAN, a NaVi quer recuperar o que foi deixado na IEM Katowice 2020.

A IEM Cologne começou de uma forma inconsistente, mas s1mple imediatamente consertou o navio na Dust 2. A partir dai, foi uma navegação tranquila para a NaVi. Mesmo que eles tenham perdido mapas muito apertados contra Vitality e Astralis, Valeriy “B1T” Vakhovskiy and Denis “electronic” Sharapov foram rápidos ao conseguir manter uma performance impressionante ao lado de s1mple. Quem conseguirá impedir a barragem de poder do CEI de se alçar ao trono de Colônia.

A FaZe teve trabalho para conseguir derrubar s1mple, então a probabilidade de que eles consigam derrubar os dois titãs do CEI é muito baixa. O teste final na LAN provavelmente será o seu rival doméstico, Gambit. Mesmo que o seu histórico contra os homens de nafany seja frágil, o seu encontro mais recente teve uma virada histórica a favor da NaVi, que conseguiu reverter um 2×0 em uma MD5. A rota para a grande final será turbulenta, mas se alguém pode entregar, sempre será o Coveiro.

Tradução: Igor Oliveira

Anirudh Ajay -

Anirudh Ajay

| Twitter: @DatPaladin

Anirudh "Paladin" Ajay has been a passionate CS:GO fan since its inception. Writing about team analysis, crafting story-lines, and breaking news are at the forefront of his content. Anirudh has previously written for ESL, DreamHack, thegamehaus, and his own blog paladinsalliance.com.