A decisão foi tomada depois do jogador ter sido acusado de racismo após fazer comentário no Twitter

Depois de ter sido acusado de racismo, Arthur “Thurzin” Santos foi banido das competições e eventos da Liga NFA por tempo indeterminado. Assim, o jogador da NOISE, time de Free Fire emulador da LOUD, ficará de fora dos últimos dois dias de finais do primeiro split da Liga NFA 2022. A organizadora ainda disse que o caso está sob observação e que qualquer decisão tomada será informada por meio de suas redes sociais.

Em comunicado, a Liga NFA cita as regra que embasaram a punição de Thurzin:

1.2. Código de conduta

Todos os participantes da Liga NFA devem seguir todas as regras de conduta descritas neste livro de regras e as demais condutas previstas em contrato. Qualquer pessoa que falhe em segui-las estará sujeito a levar advertências, ser penalizado, desclassificado ou até mesmo suspenso de acordo com as penalidades da Liga NFA.”

1.2.2. Comportamento do jogador

Os participantes não podem usar nenhum tipo de linguagem que contenha palavras obscenas, difamatórias, machistas, vulgares, libidinosas e/ou racistas que sejam ofensivas com o próximo. Os participantes não serão permitidos a usar esse tipo de linguagem em qualquer evento voltado para o público, entrevistas ou em suas redes sociais.”

Polêmica envolvendo Thurzin 

Na última terça-feira (31), Arthur “Thurzin” Santos, jogador profissional de Free Fire e influenciador da LOUD, foi acusado de racismo por mensagem publicada no Twitter. Na ocasião, ele fez um comentário em uma postagem de Ronald “Moreno” Xavier, jogador do time de Free Fire emulador da Tropa. Depois da repercussão da comunidade, Thurzin apagou a postagem e pediu desculpas nas suas redes sociais.

No comentário que gerou polêmica, Thurzin tinha dito “tá se achando né, brabuíno”. Dentro do Free Fire, há um pet que se chama justamente Brabuíno e que se assemelha a um macaco. Ontem (1), a LOUD infomou que Thurzin foi afastado da NOISE, mas segue na organização.

“Embora acreditemos que Thurzin não teve intenção, devemos também levar em consideração o impacto causado” […] “Reforçamos o compromisso de construir uma comunidade na qual todos tenham oportunidades iguais de sucesso. Como ORG, reconhecemos que precisamos trabalhar melhor para eliminar todo e qualquer tipo de preconceito, baseado nisso, já estamos tomando providências para mudar essas atitudes e ações”, a LOUD informou em nota.

Fique ligado no Esports GG para as últimas notícias e atualizações de Free Fire.

Filed Under
João Vitor Costa -

João Vitor Costa

| Twitter: @Nenaojao

Estudante de jornalismo. Começou recentemente na cobertura de esports e é especializado em League of Legends. Também se aventura no Wild Rift, Valorant e Legends of Runeterra.