Três anos atrás, no dia 14 de julho de 2018, o norte-americano era contratado pela MIBR.

No dia 14 de julho de 2018 o Made in Brazil, popularmente conhecido como MIBR, contratava o norte-americano Tarik “tarik” Celik para a sua, recém adquirida, line de Counter Strike: Global Offensive. À época, tarik foi recebido com pompa, uma vez que havia sido campeão e MVP de um torneio Major naquele mesmo ano.

Apesar de ter sido anunciado com certa pompa, a passagem do norte-americano em terras brasileiras foi curta. Apenas seis meses depois de ter sido contratado, tarik era dispensado em janeiro de 2019, amargando uma passagem apagada e sem grandes conquistas pelo time. Afinal, como foi a performance individual de tarik no MIBR?

Contexto

O MIBR havia reativado a marca no mês de junho de 2018, após a organização Immortals adquirir os direitos do gigante brasileiro e contratar a line composta por Gabriel “FalleN” Toledo, Marcelo “coldzera” David, Fernando “fer” Alvarenga, Ricardo “boltz” Prass e Jacky ‘Jake’ “Stewie2K” Yip, que vestiam a camisa da SK Gaming até então.

Por se tratar de um nome forte no cenário brasileiro do FPS da Valve, o anúncio foi abraçado pela torcida imediatamente, mas a responsabilidade também era grande. Após uma eliminação precoce na ESL One: Cologne 2018, torneio major, no início de julho, o MIBR dispensou boltz, que disputou apenas este torneio com a camisa do time, e anunciou tarik para o seu lugar.

Recepção

A reação da torcida brasileira inicialmente foi apelar para um lado mais cômico, uma vez que tarik era o segundo norte-americano adquirido para uma line cujo nome era literalmente “Feitos no Brasil”. Porém, fora os memes na internet, a recepção da torcida brasileira foi boa e a expectativa foi grande, uma vez que tarik havia conquistado um major no início de 2018, além de ter sido MVP da final deste torneio.

Outro fator que empolgava era o de que o major conquistado pelo jogador, foi ao lado de Stewie2K, que compunha àquela line da Cloud9 campeã, logo os brasileiros estavam ansiosos para ver este reencontro. Seria a primeira vez desde o início de 2017 que os brasileiros viam uma line com 5 jogadores campeões de major.

Performance e resultados

tarik permaneceu no MIBR entre julho de 2018 e janeiro de 2019, disputando 13 torneios pela organização, sendo campeão de dois deles. Em agosto, a equipe conquistou o ZOTAC Cup Masters 2018, um evento de menor expressão onde os jogadores disputaram três partidas contra times menores para conquistar o título. Na ocasião, tarik finalizou o evento com um bom rating de 1.29, mas a frente apenas de fer no quesito.

Além deste título, aquela line do MIBR conquistou também em outubro de 2018 o ESL Pro League Season 8 North America, um dos torneios mais importantes da região NA, onde disputavam os melhores times do cenário local. Na ocasião, tarik, apesar do título, foi quem finalizou o evento com o menor rating da equipe, pontuando 1.06, atrás de FalleN com 1.14.

Equipe do MIBR com os americanos Stewie2K e tarik. Foto: Divulgação / MIBR

Poréns

Após os seis meses da passagem de tarik, o norte-americano saiu do MIBR ostentando o menor rating do roster durante o período, com a pontuação de 1.05 em um total de 122 mapas jogados por tarik. As estatísticas quando afuniladas não ajudam o caso do jogador. Contra oponentes Top 10 do ranking HLTV à época dos jogos, o rating cai para 0.97 em 60 mapas jogados. Contra times top 5 a situação é ainda mais crítica, com tarik amargando um rating de 0.91 em 33 mapas jogados. Além disso, o jogador, que executa a função de entry fragger, conseguiu o primeiro abate apenas 297 vezes em 3142 rounds jogados.

tarik realmente teve um desempenho abaixo do esperado, visto o currículo que o jogador ostentava pouco tempo antes de entrar no MIBR. Contudo, é válido ressaltar que a line inteira não performou de acordo com as expectativas, não sendo tarik o único responsável pela falta de conquistas daquele roster do MIBR. Além disso, um dos problemas que foi extremamente divulgado à época se tratava da comunicação, que era realizada em inglês, língua que não era a nativa de FalleN, fer e coldzera. Apesar dos três saberem se comunicar em inglês, a rapidez na tomada de decisão dos jogadores acabava sendo prejudicada pela linguagem, não à toa Stewie2K também não encontrou sucesso com a line brasileira, amargando o segundo menor rating da equipe, 1.09.

tarik mibr
tarik em ação com a camisa do MIBR. Foto: Adela Sznajder/DreamHack

Outro fator que é levantado pelo público diz respeito às decisões administrativas de quem comanda o MIBR, que ficou conhecido, após o seu retorno para o cenário, pelo número alto de mudanças nos rosters em um espaço de tempo curto. Este problema é discutido pelos torcedores do time até hoje, três anos depois. O próprio tarik disse durante uma transmissão no ano de 2020 que para o MIBR, trocar de jogadores é como trocar de meias. O comentário foi feito à época em que se divulgou o interesse da equipe em Alencar “trk” Rossato para a vaga do argentino Ignacio “meyern” Meyer.

Atualmente o jogador está dando um tempo do cenário competitivo ao ter pedido para ir para o banco da Evil Geniuses, em abril de 2021. tarik tem se dedicado como criador de conteúdo e streamer de esports no momento.

Fique ligado no esports.gg para mais notícias sobre esports e CS:GO. Agora nós também temos página no Twitter, fique ligado e nos acompanhe por lá!

Filed Under