PUBG está enfrentando uma proibição abrangente no streaming e esports na China, o que significa um desastre para o PUBG Global Championship e para o cenário de esports como um todo.

PlayerUnknown’s Battlegrounds recebeu um banimento abrangente no streaming e esports na China. Isso se deve à falta de aprovação por parte do governo.

Os fãs começaram a notar problemas há vários dias, quando as plataformas de streaming DouYu e Huya começaram a censurar o jogo. Os logos foram removidos e os nomes das categorias foram alterados para “Chicken Game” (Jogo do Frango) e “Daily Chicken Dinner” (Jantar Diário de Frango).

Isso é o que os fãs de PUBG veem ao abrir o DouYu: Um capacete em vez do logo oficial do jogo e um subtítulo que diz apenas “Chicken Game” (Jogo do Frango).

Agora, porém, o jogo recebeu uma proibição quase completa de transmissão. Isso significa nenhum esports ou streaming relacionado com PUBG. O game sempre foi algo não aprovado na China, mas pelo fato da Tencent ser uma das donas do jogo e sua popularidade monstruosa na Ásia, ele sempre manteve uma posição confortável. Agora, no decorrer de alguns dias, tudo mudou.

Não se sabe exatamente por que o governo chinês – mais especificamente a Administração Nacional de Publicações e Imprensa, o órgão encarregado da regulamentação dos jogos – mudou de tom. Especula-se que pode ser o governo querendo reprimir o Steam, ja que é uma plataforma do exterior. No final das contas, entretanto, isso significa um desastre para o jogo na China e para o cenário do esports como um todo.

O que acontecerá com o PCS5 e PGC?

As equipes de PUBG na China sempre foram muito competitivas. A organização Four Angry Men (4AM) em particular trouxe o jogo para o público de uma forma que raramente vimos antes – talvez a melhor comparação seja com Karmine Corp no League of Legends francês. Agora, equipes como NewHappy e Petrichor Road estão entre algumas das melhores do mundo. Muitos dos melhores jogadores do mundo também vêm da China, como Zuo “Aixleft” Zi Xuan do PeRo e o fragger de infantaria Deng “LongSkr” Ruilong.

Atualmente, seis equipes chinesas estão participando do PUBG Continental Series 5 Asia. É improvável que veremos esse evento afetado demais, pois falta apenas uma semana de competição. O PUBG Global Championship, no entanto, traz mais dúvidas. Previsto para acontecer em vários meses, o evento funciona como o Campeonato Mundial de PUBG, trazendo as melhores equipes de todo o mundo. Duas equipes chinesas, NewHappy e Petrichor Road, já se classificaram, enquanto várias outras estão quase chegando lá.

A Petrichor Road atualmente lidera o PCS5 e já está classificada para o PGC. Foto: Petrichor Road.

Para a maioria das equipes, esse evento está ocorrendo na Coreia do Sul. Seleções chinesas já estava programadas para jogar na China, devido ao COVID-19. No entanto, não se sabe se elas ainda terão permissão para participar.

Resumindo, a mudança significa um desastre para o PUBG asiático. Uma das regiões mais competitivas do mundo está sendo eliminada. Para jogadores e organizações que desejam continuar, eles podem ser forçados a se mudar.

A censura chinesa está afetando mais do que apenas PUBG

A censura dos jogos pelo governo chinês tem estado nas notícias de esports recentemente afetando mais do que somente PUBG. Valorant, o jogo de tiro estratégi da Riot Games, teve apenas recentemente a permissão de ser lançado no país. Mesmo nesse caso, no entanto, ele ainda está no mesmo limbo que PUBG – tecnicamente permitido, mas não totalmente aprovado. As coisas podem mudar em um piscar de olhos com Valorant, assim como fizeram com PUBG. Além disso, o governo restringe cada vez mais as horas de jogo para crianças e adolescentes. Esse tipo de regulamentação não é novidade na Ásia – a Coreia do Sul implementou políticas semelhantes no passado. Mas ainda é uma tendência preocupante.


Fique ligado no esports.gg para as últimas novidades e atualizações de PUBG.

Traduzido por: Giuseppe Carrino

Shawn

Shawn "Germanicus" Heerema

Writer of the Month: August | Twitter: @GermanicusCVIII

A writer from Niagara, Canada, Shawn covers VALORANT, League of Legends, and PUBG. He previously wrote for THESPIKE.GG and is a journalism student at Ryerson University. He has also been accredited press for Worlds 2021 and VALORANT Champions.