A Bloomberg relata que “funcionários do alto escalão” da Activision estão procurando se afastar do cronograma anual de lançamentos de Call of Duty na tentativa de reacender a chama da franquia.

A Activision está supostamente se preparando para encerrar sua estratégia de lançamento anual para os jogos da franquia Call of Duty. Eles tentarão lançá-los a cada dois ou três anos de agora em diante. Eis o que sabemos a respeito.

Jogos COD anuais são uma coisa do passado?

No âmbito da empolgação da aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft, agora há relatos de que o estúdio está optando por deixar de lançar novos jogos Call of Duty anualmente. Esta notícia chega até nós como cortesia de uma reportagem da Bloomberg.

Na reportagem, é afirmado que “funcionários do alto escalão” da Activision se reuniram para discutir a possibilidade de mudar para um cronograma de lançamento de dois a três anos para os próximos jogos. Isso vem como resultado do estado sombrio do último título da franquia, Call of Duty: Vanguard. Um jogo que, de acordo com a reportagem da Bloomberg, teve um declínio maciço nos números de vendas em comparação com os jogos anteriores.

Essas mudanças não entrarão em vigor até o lançamento do COD 2022, o qual esperam que irá “redimir a franquia”.


Histórico dos lançamentos de Call of Duty na última década

  • Call of Duty: Black Ops II (2012)
  • Call of Duty: Ghosts (2013)
  • Call of Duty: Advanced Warfare (2014)
  • Call of Duty: Black Ops III (2015)
  • Call of Duty: WWII (2017)
  • Call of Duty: Black Ops IV (2018)
  • Call of Duty: Modern Warfare (2019)
  • Call of Duty: Black Ops Cold War (2020)
  • Call of Duty: Vanguard (2021)

Portanto, embora nada tenha sido concluído, isso foi visto como uma mudança bem-vinda na comunidade de COD. Muitos acreditam que isso dará aos desenvolvedores mais tempo para fazer um jogo mais bem acabado. Isso, por sua vez, tornará a franquia mais agradável para jogadores casuais e competitivos, além de facilitar a vida dos funcionários da Activision que trabalham no jogo.

Resumindo, parece que este pode ser o passo muito necessário que a Activision precisa para restaurar a popular franquia de FPS à sua antiga glória.

Traduzido por: Giuseppe Carrino

James Bassett -

James Bassett

| Twitter: @TheMaverickJB

James Bassett, otherwise known by his in-game name Maverick, is a freelance writer, gamer, and sports enthusiast from Reading, England. He has been an avid follower of Call of Duty esports for 8 years. Having written for sites such as TheGameHaus and DBLTAP, Maverick looks to provide people with entertaining, and insightful content. He is a proud London Royal Ravens fan.