Após derrota para a KRÜ Esports, a Vivo Keyd dá adeus ao VCT Masters Berlin e a competição segue sem nenhum representante brasileiro.

O Brasil se despede do VCT Masters Berlin após a derrota da Vivo Keyd para a KRÜ Esports, em partida válida pela chave inferior do Grupo B. Mesmo com o 2-0, as partidas foram muito apertadas e decididas no detalhe.

Vivo Keyd x KRÜ Esports

vivo keyd-masters-berlin

A Vivo Keyd tinha pela frente os algozes da Shark Esports no VCT Master Reykjavík, e já era esperado um grande confronto. Os Guerreiros vinham de uma bela vitória contra a ZETA Gaming, enquanto a KRÜ havia sido derrotada por 2-0 pela Team Envy, com direito a um opressivo 13-2 no segundo mapa.

Os mapas jogados foram Split e Haven, escolhidos respectivamente pela Vivo Keyd e KRÜ Esports. Veja um resumo dos confrontos.

krü esports-masters-berlin

Primeiro mapa – Split

A escolha da Vivo Keyd em jogar Split pegou muitos de surpresa, mesmo com o banimento de Breeze. Icebox parecia a escolha óbvia para a equipe brasileira, que tem um de seus melhores desempenhos no mapa. Já as escolhas de agentes seguiram o habitual: a Vivo Keyd jogou com Jett (heat), Raze (murizzz), Sage (ntk), Astra (v1xen) e Killjoy (JhoW); assim como a KRÜ Esports, que apostou na mesma composição, com Jett (NagZ), Raze (keznit), Sage (Mazino), Astra (delz1k) e Killjoy (Klaus)

A primeira metade foi excelente para os Guerreiros, com ótimas entradas e mantendo as trocas em dia. A VK ganhou bastante espaço nos rounds armados e só não foi melhor pois keznit estava inspirado e garantiu dois belíssimos clutches. A KRÜ começou a neutralizar as boas investidas brasileiras e conseguiu fechar a primeira metade do mapa em 7-5.

Após a virada de lados, a Vivo Keyd parecia perdida e foi necessário uma pausa tática quando a partida estava em 10-6. Logo em seguida, os brasileiros emplacaram uma boa sequência de pontos, chegando a levar a partida para o 11-12, mas keznit estava imparável e garantiu o 13-11 para a equipe LATAM.

Segundo mapa – Haven

Haven não é o melhor mapa dos brasileiros e, na disputa mais importante da competição, a Vivo Keyd até conseguiu um grande desempenho. Por outro lado, a KRÜ tem excelentes resultados no mapa, com 67% de taxa de vitória, segundo os dados do VCT Challengers LATAM Final.

Buscando surpreender, os brasileiros inovaram logo na escolha de agentes, escolhendo Jett (heat), Phoenix (murizzz), Sova (ntk), Astra (v1xen) e Killjoy (JhoW); já os hermanos escolheram Jett (NagZ), Skye (keznit), Sage (Mazino), Astra (delz1k) e Killjoy (Klaus). As composições davam uma pista de como seria a partida: um jogo agressivo por parte dos brasileiros, buscando cobrir os bombs rapidamente, enquanto os latinos buscavam um jogo mais tático.

A Keyd fez um início de jogo excelente, com murizzz brilhando com seu Phoenix e impulsionando a defesa, que encontrou um adversário pouco criativo ofensivamente. Na virada de lados, 8-4 para os brasileiros e tudo parecia encaminhado para o terceiro mapa. Porém, na segunda metade, a VK permitiu o empate da KRÜ mesmo garantindo o pistol e o primeiro armado. Em uma partida decidida nos detalhes, keznit e Mazino fecharam o ponto A para carimbar a vaga nos playoffs: 13-11 para a KRÜ.

Com a derrota, o Brasil dá adeus ao VCT Masters Berlin. JhoW chegou a conversar com a equipe do Valorant Esports Brasil, falando sobre o sentimento da derrota e as lições aprendidas.

O VCT Masters acontece diariamente até o dia 19 de setembro, data da Grande Final. Todas as partidas começam às 10h, com transmissão oficial no YouTube Twitch do VALORANT.

Fique ligado no esports.gg para todas as atualizações e novidades de VALORANT.

Filed Under
Lucas Bauth -

Lucas Bauth

Lucas Bauth, redator e analista de Esports, com foco em jogos como Valorant, League of Legends e TFT.