A desenvolvedora busca criar um meio melhor de integrar jogadores amadores no circuito profissional e também apresenta várias outras propostas.

Nesta quinta-feira (28), a Riot Games revelou uma prévia do que planejam para o cenário competitivo de Valorant em 2023. Uma das propostas é criar um meio melhor de integrar jogadores amadores no circuito profissional. Também estão nos planos a criação de campeonatos que integrem regiões próximas umas das outras, na qual também seriam concedidas as vagas para os torneios globais. 

A Riot ressalta que as informações divulgadas são somente uma prévia e que estão sujeitas a mudanças. A empresa também disse que maiores informações sobre cenário o competitivo de Valorant em 2023 serão dadas ao longo do ano. Agora confira os principais pontos abordados:

Imagem: Reprodução/Riot Games

Jornada para o cenário profissional: Será criado um novo sistema dentro do jogo que estará diretamente ligado com o ecossistema de esports. A iniciativa seria uma maneira melhor de integrar os jogadores que se destacam dentro do jogo para que possam ingressar no circuito profissional. A Riot diz que seriam desafios além das filas ranqueadas.

Ligas internacionais: A Riot revelou que criará novas ligas internacionais. Eles serão semanais e vão ser o novo método para conseguir classificação nos Masters e no Champions. A desenvolvedora busca criar três novas ligas para esse formato, que seriam a integração de algumas regiões já existentes. A distribuição ficaria assim: 1ª região – Brasil, América Latina e América do Norte; 2ª região – Rússia, Europa, Turquia e equipes da região MENA; 3ª região – Sudeste Asiático, Japão, Sul da Ásia e Oceania.

Para essas ligas internacionais, a Riot diz que elas irão funcionar em um modelo de parcerias que visa o desenvolvimento das ligas no longo prazo. A iniciativa é similar ao sistema de franquias utilizado em algumas de suas ligas de League of Legends. No entanto, não haveria taxa de inscrição para integrar essas ligas, mas mesmo assim, a Riot irá oferecer apoio financeiro para os times que integram esse sistema de parceria. A justificativa é de que seria uma forma de retribuir o investimento que as equipes fizeram ao apostar na modalidade em crescimento.

Assim como foi no processo de inscrição de franquias das ligas de LoL, a Riot irá decidir quais serão as equipes que vão integrar esse sistema de parcerias seguindo seus próprios critérios. 

Para ficar por dentro de todas as notícias do mundo dos Esports, fique ligado no Esports GG. Acesse o site, Twitter e Instagram e fique por dentro das últimas noticias do mundo do VALORANT.

João Vitor Costa -

João Vitor Costa

| Twitter: @Nenaojao

Estudante de jornalismo. Começou recentemente na cobertura de esports e é especializado em League of Legends. Também se aventura no Wild Rift, Valorant e Legends of Runeterra.