Os campeões da LEC se redimiram com vitórias depois do revés contra Team Liquid; EDward Gaming se mostrou superior e venceu T1 de Faker.

Nesta terça-feira (12), foram disputados os jogos do segundo dia da fase de grupos no Worlds 2021. A MAD Lions venceu o time coreano da Geng.G com um jogo muito mais sólido do que o apresentado ontem contra a Team Liquid. Já a EDward Gaming confirmou mais uma vez a sua dominância com vitória contra os coreanos da T1. Confira um resumo dos jogos.

EDG se mostra superior e vence T1

No primeiro confronto do dia, a partida já começava favorável para a EDward Gaming desde o draft. A T1 optou por Twisted Fate e Shen, dois campeões que tem a ultimate como uma das suas maiores forças. A EDG fez uma ótima leitura e respondeu com Sylas, que pode roubar as habilidades de seu adversário. Dentro de jogo, a T1 não executou bem o que parecia ser a proposta de sua composição – focar nas rotas laterais. A EDG soube punir os erros do seu adversário com um jogo muito bem coordenado e estudado. Vitória da EDG.

Jogadores da EDG – Foto: Joosep Martinson/Riot Games

DWG KIA vence Rogue em partida de altos e baixos

A Damwon começou o jogo muito bem. Kim “Kang” Dong-ha dominou completamente a rota do topo e conseguiu abates solo consecutivos em cima do seu adversário. Essa vantagem impactou de forma favorável todo o mapa da equipe coreana, principalmente na selva, que pôde efetuar invasões à jungle da Rogue sem que fossem contestados. Os coreanos tinham tudo para garantir uma vitória relâmpago, mas não foi bem isso que aconteceu. A DK desacelerou seu ritmo de jogo e isso deu espaço para a Rogue revidar aos poucos. Steven “Hans Sama” Liv vinha sendo a principal referência do time europeu nesse quesito, com uma boa atuação de Lucian. No fim das contas, a DK conseguiu recuperar o controle e finalizou a partida. Vitória da DWG KIA.

PSG Talon faz grande retomada e vence HLE

A Hanwha Life abriu o placar de abates da partida emplacando três eliminações nos primeiros minutos de jogo. Mas no resto do confronto, o PSG conseguiu achar boas janelas para voltar na partida e as usou muito bem para encaminhar sua vantagem. O destaque vai para o mid laner Huang “Maple” Yi-Tang com sua Leblanc, o jogador usou todo o potencial explosivo da campeã para impactar o jogo a favor da sua equipe. Vitória do PSG Talon. 

Jogadores do PSG Talon – Foto: Joosep Martinson/Riot Games

RNG bate a Fnatic em jogo caótico

Se tem uma coisa que pode ser dita que sobre a Fnatic, é que o time apostou na agressividade do começo ao fim – até quando não podiam. O maior erro do time europeu foi não aliar esse excesso de iniciativa com o mínimo de coordenação. Em determinado momento, a RNG acabou caindo no jogo do adversário e cedeu alguns abates e espaço de mapa. Mas no final, o time chinês se mostrou superior e finalizou a partida. Vitória da RNG. 

FPX vence a Cloud9, mas não apresenta o nível que se espera 

Mesmo depois do atropelo para a DWG KIA, a FPX ainda era um dos times mais cotados para vencer o Mundial. Essa percepção começou a se enfraquecer neste jogo contra a Cloud9, no qual o time chinês venceu, mas não teve vida fácil para o time norte-americano. O destaque da FunPlux Phoenix foi Jang “Nuguri” Ha-gwon com seu Kennen, que foi o grande responsável para a sua equipe retomar as rédeas do jogo e vencer a partida. Vitória da FPX.

Jogadores da FPX – Foto: Michal Konkol/Riot Games

100 Thieves vence DetonatioN FocusME com jogo truncado 

Quem abriu o placar de abates foi a DetonatioN FocusME com um dive na rota do meio. No entanto, esse foi um dos poucos momentos digno de destaque do time japonês. Isso porque a 100 Thieves conseguiram revidar muito bem e assumiram o controle da partida a partir dali. Por conta disso, se esperava que os campeões da LCS usassem essa dianteira para acabar com o jogo em pouco tempo, mas não foi isso que aconteceu. E não foi porque a DFM se mostrou uma pedra no sapato, mas sim porque a própria 100 Thieves não demonstrou decisividade para fechar o jogo. A partida só terminou depois de demorados 30 minutos. Vitória da 100 Thieves.

MAD Lions leva a melhor em cima da Gen.G em jogo que ultrapassou os 40 minutos 

Em um dia de confrontos de qualidade duvidosa, MAD Lions e Gen.G entregaram uma partida digna de Worlds. Os leões da Europa começaram na melhor com abates nas três rotas em um curto período de tempo, mesmo que também tenham cedido um abate. A Geng.G se manteve competitiva na maior parte do confronto – os coreanos saíram na frente na contagem de dragões e tinham uma composição com muito potencial em team fight. A partida foi bastante acirrada, mas a MAD Lions se mostrou superior ao ganhar luta após luta. Os campeões da LEC garantiram a alma do oceano e dois barões ao longo dos mais de 40 minutos de partida. Em uma última luta decisiva dentro da base adversária, os leões fecharam o jogo. Vitória da MAD Lions.

Armut da MAD Lions – Foto: Lance Skundrich/Riot Games

LNG leva a melhor contra a Team Liquid 

A LNG foi proativa dentro do mapa desde os primeiros minutos de jogo. Um exemplo disso foi o posicionamento de sentinelas dentro da selva da Team Liquid nas duas pontas do mapa. No decorrer do confronto, o time chinês esteve à frente  dos seus adversários em quase todos os momentos: Hu “Ale” Jia-Le e Xie “Icon” Tian-Yu pressionavam em suas respectivas rotas, e assim o caçador Lee “Tarzan” Seung-yong tinha liberdade para criar jogadas pelo mapa. A Team Liquid não mostrou muita atitude para virar a situação a seu favor e acabou sofrendo a derrota. Vitória da LNG.

O Worlds 2021 volta amanhã para mais um dia de disputas da fase de grupos. Você pode acompanhar os jogos nos canais do CBLOL na Twitch e Youtube

Fique ligado no esports.gg para as últimas notícias e atualizações de League of Legends.

João Vitor Costa -

João Vitor Costa

| Twitter: @Nenaojao

Estudante de jornalismo. Começou recentemente na cobertura de esports e é especializado em League of Legends. Também se aventura no Wild Rift, Valorant e Legends of Runeterra.