O atirador da Rensga conversou com a imprensa depois de vencer a LOUD.

No último sábado, Rensga e LOUD disputaram a primeira chave das quartas de finais do CBLOL. Os Cowboys ganharam da Tropa por 3×0 na primeira melhor de cinco dos playoffs, a vitória deu classificação para as semifinais. Mesmo levando em conta o bom momento que a Rensga vivia na competição, o resultado foi surpreendente para aqueles que esperavam uma série mais disputada. A LOUD contava com jogadores experientes em sua maioria, enquanto alguns jogadores da Rensga jogavam sua primeira eliminatória.

Durante as coletivas, Matheus “Trigo” Nobrega comentou a vitória, falou sobre a ida do time a São Paulo e deu sua avaliação sobre o confronto contra a paiN.

A Rensga utilizou três estilos de jogo diferentes ao longo dessa série. Isso fez parte de um planejamento antecipado?

Trigo: Eu acho que as comps mudarem bastante de um jogo pro outro é por conta da nossa champion pool. Eu acho que todo mundo do time joga com bastante coisa, tem bastante pick e acho que facilita bastante o trabalho da coaching staff, do Gafone e do Tio Ben, para draftar coisas diferentes de um jogo pro outro. Eu acho que isso foi algo muito bom na série, o outro time acaba não sabendo qual é a nossa prioridade.

A gente entrou no primeiro jogo com duas side lanes muito fortes, no segundo a gente já trocou para um comp de poke com Wukong como engage. Eu acho que isso atrapalha um pouco o outro time em saber o que a gente quer fazer, e isso é mérito da nossa coaching staff mesmo, na preparação do draft e preparação da série contra a LOUD.

A Rensga já passou por problemas de conexão durante jogos do CBLOL quando estavam jogando de Goiânia. Para disputar as quartas de finais, vocês foram até São Paulo. O time ficou mais tranquilo quanto a essa questão com essa mudança? 

Trigo: Eu acho que tirou um peso das costas, de talvez “ah, será que vai ter algum problema de rota?”. Então, acho que foi mais por isso que a gente veio, para não ter nenhum problema durante o playoff. Era uma série muito importante, então a gente não podia ter nenhum problema externo. E eu acho que jogando daqui, todo mundo ficou muito mais tranquilo, jogou muito mais leve, estava muito mais confiante. E eu acho que isso foi o diferencial, a confiança mesmo que trouxe pra todo mundo.

Vocês vão permanecer em São Paulo até as semifinais ou vão voltar para Goiânia?

Trigo: A gente vai voltar essa semana, a gente vai passar uma semana em Goiânia porque falta bastante tempo ainda pro outro jogo. Mas, depois a gente vai voltar pra São Paulo para a semifinal.

Os jogadores da Rensga não possuem experiência em playoffs. Como estava o psicológico do time em relação a isso? Vocês chegaram a sentir algum tipo de pressão?

Trigo: Eu não achei que a gente estaria tão calmo assim, eu senti que a gente tava bem calmo pra esse playoff. Esse foi o primeiro playoff pra mim, o Yuri e o Kiari, só o Croc e o Damage já jogaram. Então, eu esperava que a gente fosse ficar mais ansioso, mais nervoso, mas eu senti que a gente estava bem calmo, principalmente no primeiro jogo. 

Eu acho que no segundo a gente deu uma afobadinha, talvez tenha sido por conta disso, a gente afobou, emocionou bastante e cometeu bastante erro.

Mas, eu acho que foi tudo tranquilo, a gente tava bem mentalmente, estava bem preparado pra essa série. Então, eu acho que não pesou tanto esse fator de experiência.

A Rensga nunca teve tanto protagonismo nos campeonatos de LoL no Brasil quanto está tendo agora. Como você vê esse momento do time?

Trigo: Eu acho que isso aumenta um pouco a nossa confiança, a gente conseguiu mudar a visão que as pessoas tinham sobre o time. Era algo que a gente queria nesse split, era mudar essa visão de “a Rensga é um time fraco”, “a Rensga é um time de meme”, esse tipo de coisa. 

E acho que agora os outros times estão percebendo que a gente não tá brincando, que a gente consegue tirar jogos deles, a gente tá vindo bem forte, bem confiante. A expectativa agora contra a paiN é fazer um bom jogo, e eu tenho certeza que a gente consegue sair com vitória se a gente se preparar bem contra eles.

rensga

A Resnga ganhou de todos os times no segundo turno da fase de pontos, exceto da paiN, que serão seus adversários nas semifinais. Isso traz uma motivação especial para esse confronto?

Trigo: Eu acho que traz um gostinho maior de ganhar deles, sim. A paiN é um time bem forte, a gente vai precisar de uma preparação muito boa pra conseguir lidar com eles, principalmente em uma série melhor de cinco. Mas, tem o fator que eu falei, que eu acho que a nossa champiom pool é muito grande e a gente traz muita coisa diferente para os jogos. 

A gente entra em um jogo com um plano, já vai para o próximo com outro tipo de comp, com outros bonecos. Então, eu não sei se vai ser tão fácil assim deles lerem o que a gente vai querer fazer, ainda tem duas semanas até o confronto contra eles, então a gente tem bastante tempo pra se adaptar. Eu não acho que tenha alguma desvantagem da gente ter jogado agora, foi até bom pra nossa confiança. 

Você é um jogador que está há muito tempo no cenário, já disputou Circuito Desafiante e agora está entre as melhores equipes deste split do CBLOL. O quão importante tem sido essa evolução na sua carreira para você chegar até este momento?

Trigo: Apesar de eu estar há muito tempo, eu não sinto que eu tô há muito tempo porque eu joguei muito pouco. Eu tive um split no Circuito Desafiante na OPK, depois eu joguei um Tier 3 com a Red Academy e agora eu tô jogando na Rensga. Então, eu sinto que eu joguei muito pouco, eu sou muito inexperiente apesar de estar há bastante tempo em alguns times. 

Eu acho que agora que eu tô conseguindo me desenvolver e ter mais confiança pra jogar o meu jogo, eu acho que isso é devido a esse split com a Rensga que está dando certo. Então, eu não sinto que eu estou há muito tempo, eu acho que eu tô começando agora.

As disputas dos playoffs só voltam a acontecer nos dias 21 e 22 de agosto. Rensga e paiN Gaming se enfrentarão na primeira chave das semifinais, enquanto Red Canids e Vorax Liberty disputam a segunda chave. Você pode acompanhar as transmissões pelos canais oficiais do CBLOL no YouTube, Twitch e Nimo TV.


Fique ligado no esports.gg para mais todas as notícias de League of Legends.

*Matéria realizada em colaboração com João Vitor Costa

Bruno Martins -

Bruno Martins

| Twitter: @yo_brunoM

Jornalista. Na cobertura de esports desde 2018 e especializado em jogos de FPS como CS:GO e Rainbow Six.