O treinador da paiN falou sobre a saída de Erickão do time e também fez sua avaliação sobre treinadores trabalharem a imagem.

No último final de semana de CBLOL, a paiN Gaming saiu 2-0 e garantiu a vaga nos playoffs junto com Flamengo e Vorax Liberty. Atualmente, os Tradicionais ocupam a terceira colocação da tabela e ainda podem pegar uma vaga de classificação direta para as semifinais. No split passado, a equipe terminou a fase regular na quinta colocação e acabou sendo campeã daquela etapa.

Durante as coletivas do sábado (17), João Pedro “Dionrray” Barbosa falou sobre a saída de Erickão do time e também fez sua avaliação sobre treinadores trabalharem a imagem. 

A saída do Erickão da paiN gerou bastante repercussão no cenário. Você pode comentar sobre toda a situação?

Dionrray: A decisão sobre a saída do Erickão é algo bem interno entre ele e a diretoria da paiN. Então, é algo que acaba não entrando pra equipe, a gente acaba não fazendo parte. Mas, por mais que todos tivéssemos um carinho muito grande pelo Erickão; eu posso falar por mim pessoalmente, ele é um grande amigo que ajudou bastante na paiN; é vida que segue. 

Acho que em nenhum momento nossa equipe se sentiu atingida por isso, ou algo do tipo. Dentro da organização, a paiN disponibiliza vários funcionários para ter à nossa disposição para que a gente tenha que focar realmente só no nosso jogo, e não ter que pensar em coisas extra-game. Então, a saída dele é algo que acontece, é natural do esporte. 

paiN

Por mais que a gente fosse próximo, fosse um amigo, eu só desejo sucesso para ele. Mas, em nenhum momento a gente se sentiu desamparado, não foi algo que fez a gente ficar perdido e que tivesse 1% da proporção do que acabou tendo fora, para ser bem sincero. Acho que uma das qualidades do nosso grupo é realmente todo mundo ter uma boa experiência, seja de tempo no cenário ou de tudo que a gente passou no split passado, tudo que a gente passou no MSI, tudo que a gente passou no começo desse split. 

Então, nosso grupo é muito fechado, é ali no dia-a-dia quem tá ali pra jogar, quem tá pra adicionar na staff. Então, não foi algo que atingiu a gente nos treinos, a gente encarou como um processo natural da vida e do cotidiano do esporte. 

Erickão, o ex-manager da paiN, falou muito bem de você no Combo Podcast. Como foi ouvir tantos elogios vindos dele?

Dionrray: Vi algumas partes que ele me elogiou, não tem como não ficar feliz com isso. Ele foi um cara que sempre confiou bastante em mim, sempre me botou pra cima quanto lá pra baixo. E ainda mais em momentos difíceis quando acabo tomando um hate, é bom ouvir algumas coisas positivas. Então, fiquei feliz de ouvir esses elogios dele, sabendo que são elogios sinceros. 

No Brasil, é difícil ver um técnico trabalhando a imagem. Você acha que é falta de tempo, de costume? E você acha que isso é tão importante para técnicos quanto para jogadores? 

Dionrray: Com certeza. Eu sinto que a posição de treinador no Brasil não é valorizada, mas isso não vem do LoL, acho que isso vem desde do esporte tradicional ou até mesmo questões culturais quando se trata de posições mais altas hierarquicamente. Eu acho que a gente não costuma dar tanto valor para isso no Brasil. E de fato, isso acaba sendo boa parte dos próprios treinadores, dos próprios profissionais que acabam trabalhando tanto essa imagem. É uma via de mão dupla, acho que falta proatividade por parte desses profissionais, de nós treinadores, de ir atrás e se preocupar com a imagem. 

pain

Querendo ou não, isso é algo que importa para o público, até mesmo para as organizações. E também o outro lado, o fato da comunidade te conhecer mais, esse pessoal que tá mais no backstage, esse pessoal mais de staff, até mesmo as equipes, etc. Acho que é mais um pouco disso, acho que alguns exemplos de treinadores que trabalham bem a imagem como o Djoko, sempre tiveram uma boa imagem perante a comunidade, e com isso eles conseguem colher os frutos depois. 

Então, com certeza é algo muito importante para qualquer atleta de esports, seja treinador, seja jogador, ou qualquer outra função. Mas, aos poucos eu vejo que isso vem mudando, acho que alguns treinadores estão mais preocupados com a imagem, fazer live, fazer canal no YouTube, etc. E acho que isso acaba acarretando em maior reconhecimento para os treinadores brasileiros de forma geral.

A paiN já falou com o time sobre a contratação de um novo manager para a equipe?

Dionrray: Questões mais organizacionais acabam ficando bem com a diretoria da paiN, é algo bem interno que acaba não passando pra gente. Acho que de maneira correta, a paiN quer que a gente foque no nosso dia-a-dia, nos nossos treinos, na melhora da equipe, pensando em playoff, pensando lá pra frente. Então, por isso que mencionei anteriormente que essas saídas e essas mudanças não afetam em nada, a gente treinou normalmente, encarou o dia normal, e final de semana normalmente também. Não mudou nada pra gente internamente.

pain

O CBLOL retorna nos dias 24 e 25 de julho, e a paiN irá enfrentar Red Canids e INTZ. Você pode acompanhar as transmissões pelos canais oficiais do CBLOL no YouTube, Twitch e Nimo TV.

Fique ligado no esports.gg para mais notícias e novidades de League of Legends.

*Matéria realizada em colaboração com João Vitor Costa

Bruno Martins -

Bruno Martins

| Twitter: @yo_brunoM

Jornalista. Na cobertura de esports desde 2018 e especializado em jogos de FPS como CS:GO e Rainbow Six.