Com o nome de Scouting Grounds, projeto da Miners receberá 20 atletas amadores. 

Nesta quinta-feira (21), a Netshoes Miners anunciou um projeto de base para seu time de League of Legends. Com o nome de Scouting Grounds, o programa terá duração de 21 dias e receberá 20 atletas amadores. Além disso, a iniciativa conta mais de 20 membros da equipe disciplinar do time, entre técnicos, analistas, gerentes e psicólogos.

Estrutura do Scouting Grounds 

Os jogadores que irão participar do programa são escolhidos com base no desempenho nos rankings do Inhouse. A plataforma está sendo utilizada por jogadores profissionais e de elos mais altos do jogo como alternativa às filas ranqueadas. 

Os 20 jogadores serão divididos em quatro times, sendo que apenas 10 deles passam para a última fase. Nessa etapa, eles receberão treinamentos e workshops para que possam fazer parte do time de LoL da Netshoes Miners. No último split do CBLOL, a Miners mostrou que sabe utilizar a base. Isso porque, o jogador Hugato, que fazia parte do elenco academy e depois ascendeu para a titularidade, foi uma das revelações do clube no torneio.

“Fiz muitos contatos durante o programa e foi uma experiência incrível”, afirma o jovem caçador.

Iago “Politico” Cerqueira, treinador da Netshoes Miners reafirma a importância do projeto:

“É um projeto importante não só para o time, mas para a modalidade, pois fortalece o nosso cenário competitivo”, diz Politico.

No último split do CBLOL, a equipe finalizou a fase regular na 9° colocação com cinco vitórias e treze derrotas, e por isso não se classificou para os playoffs. 

Fique ligado no esports.gg para as últimas notícias e atualizações de League of Legends.

João Vitor Costa -

João Vitor Costa

| Twitter: @Nenaojao

Estudante de jornalismo. Começou recentemente na cobertura de esports e é especializado em League of Legends. Também se aventura no Wild Rift, Valorant e Legends of Runeterra.