Atraso de pagamentos, condições precárias de trabalho e decisões questionáveis no clube rubro-negro são algumas das situações relatadas pelo mid laner.

Nesta quarta-feira (1) Leonardo “Lynkez” Cassuci anunciou seu desligamento do time de League of Legends do Flamengo. Em texto publicado no TwitLonger, o mid laner relata diversas situações desagradáveis durante a sua passagem pelo clube rubro-negro. As denúncias vão desde atrasos de pagamentos, condições precárias de trabalho e decisões questionáveis da organização.

Denúncias de Lynkez

Uma das primeiras coisas que Lynkez conta é que ele não recebeu sua parte da premiação do título do Flamengo no primeiro split do CBLOL Academy 2022. O jogador afirma que constava no seu contrato que este pagamento seria efetuado após um mês da final do campeonato de divisão de base e, segundo ele, isso não aconteceu.

Lynkez afirma que procurou diversas vezes Laila Cavalcanti (representante da Simplicity no Brasil, empresa que gere as operações do Flamengo esports) e Davisito (manager do Flamengo Esports) para saber quando seria efetuado seu pagamento e diz que nada foi feito a respeito disso. Ele ainda diz que o time ficou sem fogão na gaming house por duas semanas e que também ficou sem microondas por um mês. Além disso, o mid laner conta que tinha que dormir no chão durante sua estadia na GH.

Até hoje eu nunca tive uma cama, só dormindo no chão e como sou grande, eu varo o colchão que é fino e sinto o chão. O nosso filtro de água enche um copo pequeno em um minuto e a água tem gosto de merda. A sala de treino é minúscula, não tem janela, o ar fede e imagina um monte de macho ali. Tirando que o exterior disso aqui parece que você tá entrando em um filme de terror.

Lynkez em comunicado

Lynkez também conta que chegou a esconder uma das placas de vídeo do office em protesto contra as situações que ele estava passando. Depois da direção do Flamengo falar em abrir boletim de ocorrência pelo sumiço da placa de vídeo, Lynkez revelou que ele havia escondido e diz que esse foi o motivo do seu desligamento.

Eu falei sobre ela (Laila) não seguir o contrato, que também era inadmissível, ela disse que não ia entrar nesse assunto. Perguntei do vale (refeição), ela falou que não ia entrar nesse assunto. Perguntei sobre pagar o restante do meu contrato, ela disse não, pois eu furtei uma placa.

Lynkez em comunicado

Respostas do Flamengo

De acordo com apuração do site The Clutch, o Flamengo ainda não recebeu da Riot o valor referente a premiação do CBLOL Academy. E ao site ge, Laila Cavalcanti respondeu a diversos questionamentos em relação às denúncias de Lynkez.

Sobre o problema de energia relatado pelo jogador, ela afirma que houve uma troca de fusível que todas as contas estão em dia. Quanto ao pagamento do valor da premiação, Laila diz que informou aos jogadores que o repasse só seria feito em 10 de junho e não em maio, porque a Riot só pagaria o valor neste mês.

Sobre o suposto furto da placa de vídeo e a demissão de Lynkez, ela disse o seguinte: “Ele abriu computador e tirou a placa de vídeo de lá de dentro, nao é uma brincadeira que se faça. E ficou uma situação chata, porque, bem ou mal, alguns outros jogadores sabiam o que tinha acontecido e obviamente não queriam dizer. Foi uma decisão que tomamos, como instituição, demiti-lo.”

Quando perguntada sobre o relato do jogador ter de dormir no chão da GH, Laila disse que foi uma opção de Lynkez e que isso estava registrado em uma conversa no WhatsApp, porque a direção estava preocupada que a decisão pudesse ser prejudicial à imagem da equipe. Contudo, a diretora se recusou a mostrar prints para o ge que comprovariam as afirmações.

Já sobre a falta de eletrodomésticos relatada por Lynkez, Laila admitiu que eles chegaram ao longo dos dias. Quanto ao sabor ruim da água e o tamanho da sala de treinos, ela diz que nunca recebeu reclamação sobre isso e que o lugar de treinamento cabe todo mundo de forma confortável.

Por fim, Laila justifica que o pagamento do vale-refeição seria feito em 1º de junho, mas que decidiu efetuar depósito em dinheiro aos jogadores por conta de um problema técnico na empresa do cartão.

Problemas não são novos

Essa não é a primeira vez que integrantes do Flamengo denunciam problemas na gestão do Flamengo. No ano passado, uma reportagem do ESPN expôs falta de comida para o time academy e atraso nos pagamentos do time.

Fique ligado no esports.gg para as últimas notícias e atualizações de League of Legends.

João Vitor Costa -

João Vitor Costa

| Twitter: @Nenaojao

Estudante de jornalismo. Começou recentemente na cobertura de esports e é especializado em League of Legends. Também se aventura no Wild Rift, Valorant e Legends of Runeterra.