O treinador da INTZ falou durante as coletivas sobre o planejamento da equipe para a próxima semana e comentou sobre a campanha do time no geral.

No último final de semana, a INTZ foi confirmado que os Intrépidos não se classificariam para os playoffs. As chances da equipe se classificar a essa altura já eram remotas, mas ainda havia esperança dentro do time por conta dos últimos bons resultados com a chegada dos jogadores do Academy. Até o momento a INTZ conta com cinco vitórias e onze derrotas, eles ainda jogarão contra a Vorax Liberty e FURIA na última semana da fase regular. 

Durante as coletivas, Lucas “Maestro” Pierre falou sobre o planejamento da equipe para a próxima semana e comentou sobre a campanha do time no geral.

Vocês mostraram evolução grande evolução nas últimas partidas mas não conseguiram se classificar. Quais são os planos da INTZ para a próxima semana?

Maestro: A gente teve uma evolução bem bacana, mudou bastante quando a gente trocou os jogadores e voltou ao presencial. A gente sabia que seria difícil cravar a vaga nos playoffs, ontem foi um dia de mix de emoções entre a gente saber que melhorou e tava no caminho certo, e ao mesmo tempo ser tarde demais para o playoff. E hoje fica a sensação que a gente lutou e vai lutar até o final, acho que esse é o importante. 

A gente teve uma conversa ontem com os jogadores e a impressão que a gente quer deixar para o público é de que a gente vai lutar até o final, que a gente merece estar aqui. Então, eles estão levando isso com afinco, a gente lutou bastante hoje. Não tivemos o jogo mais controlado do mundo, acho que nem pela nossa parte nem pela paiN, mas foi um jogo bacana, tenho certeza que foi um jogo bem divertido de assistir, foi bem emocionante até o final. A gente está aqui para performar, pra dar show e é isso que a gente tá focando no finalzinho.

Não falamos de futuras contratações ou quem sai e quem fica ainda, isso vai ficar para depois do final de semana que vem.

Quais são os pontos positivos que você pode ressaltar dessa campanha da INTZ, especialmente dos últimos jogos?

Maestro: Acho que a parte mais positiva que eu tive desse split é que existem grandes profissionais envolvidos no projeto, acho que tem bons perfis em todos os setores, tem boas pessoas trabalhando, tem boas pessoas nos ajudando a fazer um projeto bacana. Eu sei que foi um ano complicado para o clube, mas fica a sensação de que a gente, de certa forma, poderia utilizar pessoas de qualidade que existiam nesse elenco de uma maneira um pouco diferente, com uma combinação um pouco diferente pra a gente poder sair com um sucesso maior. 

Essa é a sensação que fica, que poderia ter sido melhor, que poderíamos ter trabalhado melhor. Pelo menos para mim, eu sinto que eu tenho grandes profissionais ao meu lado e que eu poderia ter feito algo diferente para tentar salvar o ano.

Você acha que a paiN é a equipe que mais evoluiu o macro nos últimos tempos dentro do CBLOL?

Maestro: Bom, deixa eu falar dos outros times primeiro. Pra mim, eu acho que o Flamengo, a Vorax e a paiN são os times que tem o macro mais bem definido. Eu acho que a LOUD aprendeu um jeito de jogar nesse final de campeonato, que eu acho que funciona pra eles mas que ainda falta muita proatividade, um pouco mais de leque de abertura pra eles. 

Então, se eu fosse ranquear os macros das equipes, eu diria que a paiN é o time com o maior leque de macros do campeonato, seguida bem de perto pela Vorax e pelo Flamengo. Infelizmente, o Flamengo está apresentando muita falha de execução, então acho que acaba caindo um pouco esse conceito, mas eu ainda acho que eles são um forte time de macro. E ali seguido em quarto e quinto lugar pela Red e LOUD. Então, eu diria que a gente (INTZ) estaria na parte de baixo. Sobre o nosso macro, a gente teve vários jogos split passado e nesse split com 5 mil, 6 mil, 8 mil de vantagem; não saber fechar esses jogos é uma falha grave de macro, do nosso planejamento e execução. 

E me deixa muito triste, porque a gente tem uma escola muito forte de macro aqui. Eu aprendi uma escola de macro muito forte, muito complexo com o Peter (treinador britânico que teve passagem pela INTZ) na época, desenvolvi a minha própria filosofia de equipe e execução, inclusive coloquei à prova contra ele naquele Mundial contra a Mad Lions que a gente foi ano passado, e fui muito elogiado por ele também.

CBLoL 2020: Maestro vê INTZ em "pior momento técnico" no campeonato | lol |  ge

Me deixa triste não ter conseguido desenvolver isso com esses jogadores, tanto no primeiro split quanto no segundo. Enfrentei muita dificuldade de poder realmente executar a qualidade das jogadas durante esse ano inteiro. E aí fica de aprendizado para eu realmente entender o que eu estou fazendo de errado que eu não consigo passar esses conceitos de uma forma tão simples assim. Então, eu fico um pouco decepcionado.

Você já teve bons e maus momentos na sua carreira com a INTZ. Você acha que esse ano ruim trará algum aprendizado novo?

Maestro: Bom, eu queria que tivesse sido o primeiro ano ruim que eu tive na INTZ. A gente passou por um 2018 bem difícil também, eu assumi no final de 2017 quando o Peter saiu no final da Super Liga, quando a gente foi campeão. E aí tivemos um ano de 2018 bastante difícil, passamos por duas escavadas e um relegation no final do ano contra a paiN. Então, já foi um ano muito difícil, de muito aprendizado pra mim aqui no clube. Eu era um treinador muito mais jovem, muito mais inexperiente também. 

Teve várias coisas que eu tive naquele ano. Às vezes o aprendizado não vem direto, mas ele vem ao longo dos anos. Então sim, por esse aspecto eu acho que sempre tem aprendizado, na vitória e na derrota, as respostas estão lá, basta você saber o que você quer. Então, com certeza eu vou meditar bastante sobre esse ano e vou aprender coisas, acho que com certeza isso depende de mim. 

Agora com relação a 2018 e 2021, eu acho que a gente foi mal por motivos diferentes. Eu não considero 2021 como um ano que deveria ser assim, ainda mais depois de dois anos tão vitoriosos, 2019 e 2020 foram anos muito vitoriosos pra gente. Então, eu não esperava que a gente fosse ter um ano tão em baixa assim. Eu comecei esse ano com a cabeça de que no mínimo dois playoffs a gente ia pegar. Então, pra mim pelo menos, é bem inaceitável eu não ter pegado nenhum dos dois playoffs. Eu tô bastante chateado com esse ano, na verdade. Acho que depois de tantos sucessos, depois de tantas chances a gente deveria pelo menos ter mantido um nível alto. 

CBLOL 2021: Maestro mostra frustração com mais um fim de semana ruim da INTZ  - Mais Esports

O CBLOL retorna para sua última semana de fase regular nos dias 31 de julho e 1 de agosto, a INTZ irá enfrentar Vorax Liberty e FURIA. Você pode acompanhar as transmissões pelos canais oficiais do CBLOL no YouTube, Twitch e Nimo TV.

Fique ligado no esports.gg para mais notícias e novidades de League of Legends.

*Matéria realizada em colaboração com João Vitor Costa

Bruno Martins -

Bruno Martins

| Twitter: @yo_brunoM

Jornalista. Na cobertura de esports desde 2018 e especializado em jogos de FPS como CS:GO e Rainbow Six.