Quer saber mais sobre a carreira de Faker nos esports e com a T1 após o patrocínio da Razer? Estamos aqui para te ajudar.

Lee Sang-hyeok é amplamente considerado um dos maiores jogadores de League of Legends de todos os tempos. Com a notícia de que a Razer está fazendo parceria com ele para produzir sua própria linha de periféricos, incluindo mouses, mousepads e capas de telefone celular, Esports.gg deu uma olhada na trajetória de sua carreira e encontrou sete dos fatos mais interessantes sobre sua quase uma década de experiência com League of Legends.

Faker ganhou mais de $1 milhão em prêmios sozinho

Como um dos melhores jogadores de League of Legends de todos os tempos e três Campeonatos Mundiais com a T1 em seu currículo, não deve ser surpresa que isso também tenha lhe dado uma tonelada de prêmios ganhos. Até agora, ele acumulou $1.259.840,87 ao longo de 54 torneios, de acordo com a Esports Earnings. Embora isso apenas o coloque em 68º lugar no ranking de ganhos ao longo de todos os títulos de esports, ele é quem mais ganhou entre os jogadores de League of Legends por uma ampla margem. Boa parte do top 10 envolve seus ex-companheiros de equipe, com o não-companheiro mais próximo sendo Yu “JackeyLove” Wen Bo.


Faker é um dos poucos jogadores que também possui cargo executivo em League of Legends

Faker é mais do que apenas um jogador. Ao assinar um extenso contrato de três anos com a T1 Esports em 2020, ele também se tornou sócio-proprietário da organização. Como parte desse anúncio, ele informou aos fãs que, assim que desligar o mouse, ficará ainda por muito tempo em League of Legends, trabalhando como parte da equipe de liderança. Isso inclui orientar jogadores e ajudá-los a lidar com as pressões de ser um profissional, além de trabalhar com a comissão técnica. 

faker-mid-season-invitational
Faker levantando o troféu do 2017 Mid-Season Invitational – Imagem: Riot Games

Embora ele vá jogar até 2023 no mínimo, com outra viagem ao Mundial no horizonte este ano, parece que ele não está nem perto de deixar suas habilidades de lado ainda. 


Faker é o jogador com o maior número de abates na história da LCK

Com um longo mandato no cenário de League of Legends na Coréia, e sendo um jogador estrela durante todo esse tempo, você esperaria que alguém como Faker acumulasse uma quantidade impressionante de abates. Essa expectativa não está errada – ele é o único jogador da LCK a ter acumulado mais de 2.000 abates. Isso não é apenas o maior número da Coreia, está entre os maiores do mundo.

Ao longo de toda a sua carreira, incluindo competições internacionais no palco mundial e em outros lugares, ele acumulou mais de 3.504 abates. Ele também é um mestre do lay-up, com 5.055 assistências e apenas 1939 mortes. Isso significa que seu KDA geral é de 4,41 em toda a sua carreira. 

Faker também foi o primeiro jogador a jogar 600 jogos na LCK, adicionando Iron Man à sua longa lista de títulos. O mid-laner também alcançou sua 400ª vitória este ano. 


Faker não concluiu o ensino médio

Embora Faker seja um dos maiores jogadores de League of Legends de todos os tempos, ele ainda não concluiu o ensino médio. Ele abandonou a Mapo High School para jogar LoL em tempo integral com a T1 em 2013, mas afirmou que gostaria de terminar a escola quando parar de jogar profissionalmente. Ele inclusive frequentou a escola com o rival de longa data Kim ‘Deft’ Hyuk-kyu, que se juntou à LCK ao mesmo tempo. Eles se enfrentaram dezenas de vezes na rift e esses dois rivais de infância são ferozmente competitivos um com o outro, apesar do hiato de Deft na China de 2014 a 2016. 


T1 de corpo e alma

faker-madison-square-garden
Faker no Madison Square Garden – Imagem: Riot Games

Faker não jogou League of Legends de forma profissional por nenhum outro time, exceto com a T1. Isso significa que ele é um dos jogadores titulares mais antigos não apenas em League of Legends, mas em todo o esports, de um único time. Depois de sua corrida inicial como campeão do Mundial, foi oferecido a ele um contrato de um milhão de dólares por ano para jogar na China, mas ele recusou para ficar com a T1.

Ele também esteve com a equipe em várias reconstruções, tendo jogado com mais de 30 jogadores diferentes nas várias iterações da equipe, incluindo suas corridas como SK Telecom T1 K e simplesmente a SK Telecom T1. Isso inclui a vitória consecutiva em 2015 e 2016, e sua primeira vitória no Campeonato Mundial em 2013. 


Ele tem um pouco de arrogância

Algo com que os atletas de esports às vezes têm dificuldade em lidar é em conseguir ter personalidade dentro e fora do jogo. Embora Faker seja descrito como humilde e moderado, ele definitivamente é arrogante quando se trata de suas aparições profissionais e entrevistas.

Um dos momentos mais famosos de sua carreira foi quando, ao ser anunciado no Campeonato Mundial de League of Legends em 2015, deu uma cambalhota antes de assumir seu lugar com a equipe, algo que fez a câmera ter que se mover para acompanhar, já que a produção não estava esperando por isso.

Ele também é conhecido por lançar indiretas leves em seus oponentes em várias entrevistas, mais recentemente falando um pouco sobre seu ex-companheiro de equipe Khan, que desde então se juntou à Damwon Gaming Kia.

“Eu vi Khan ontem; ele ficou muito mais gordinho [risos]. Eu acho que ele está comendo e dormindo bem, então eu realmente quero pegar aquele cara gordinho.” 


Faker apareceu em 7 de 9 eventos mundiais, incluindo o deste ano

Apesar de ser um dos jogadores de League of Legends de maior sucesso de todos os tempos, a hora de T1 se reconstruir chegou e seus resultados se tornaram um pouco mais inconsistentes. Ele não participa do Mundial desde 2019, onde terminou em 3º-4º lugar. Isso foi depois de perder o Mundial de 2018. 

faker-razer
Faker é usuário de produtos Razer há muito tempo, mesmo sem patrocínio – Imagem: Riot Games.

Você pode pensar que uma equipe que chega ao Mundial duas vezes em quatro anos não está tão ruim, mas antes disso, Faker e T1 faziam aparições em todos os Campeonatos Mundiais que começaram em 2013. então tem sido uma grande perda.

“Foi quase fácil chegar às finais no passado, então eu senti que, enquanto trabalhasse mais duro, as coisas iriam funcionar naturalmente”, disse Faker em uma coletiva de imprensa após a qualificação este ano. 

“Hoje em dia, sinto que as oportunidades de jogar em um grande palco não aparecem tanto quanto antes, então anseio muito mais pela vitória.”

Lee “Faker” Sang-Hyeok sobre sua vontade renovada de vencer o Mundial.

]Na verdade, Faker e a T1 são o único jogador e equipe, respectivamente, a ganhar todas as três competições internacionais da Riot: Worlds, the Mid-Season Invitational e Rift Rivals.

Certifique-se de manter-se ligado em Esports.gg para obter mais conteúdo de League of Legends, incluindo o próximo Campeonato de Verão LCS e o Mundial de 2021.  

Tradução: Alexandre Silva

Filed Under
Dustin Steiner - Americas Editor

Dustin Steiner

Americas Editor | Twitter: @GetSteinered

Americas Editor for Esports.gg, Dustin Steiner brings a decade of esports newsroom experience to bring fans what they need to know, helping them keep their finger on the pulse of esports as it happens. When he's not helping run the newsroom, you can find him grinding it out on Smash Ultimate, Final Fantasy 14, or probably binge watching Gundam.