Depois do vice-campeonato no CBLOL, a dupla se envolveu em polêmica em relação aos acordos

Nesta terça-feira (28), Park “Croc” Jong-hoon e Cha “Yuri” Hee-min, dupla de jogadores que defendeu a Rensga no 2° Split do CBLOL, oficializaram a saída da organização. Os sul-coreanos anunciaram em seus respectivos perfis no Twitter que o contrato com a Rensga se encerrou. Os jogadores também pontuaram que estão abertos para propostas de todas as regiões. Eles fizeram parte da campanha surpreendente da organização goiana e chegaram na grande final do 2° Split do CBLOL.

Ainda este mês, Croc desabafou em uma postagem no TwitLonger dizendo não ter recebido a quantia total do salário prometido pela Rensga, entre outras queixas. Contudo, o CEO da organização goiana, Djary Veiga, rebateu as acusações dizendo que elas não eram verdadeiras. Posteriormente, o ge publicou matéria esclarecendo que a divergência entre as duas partes tinha sido gerada por um possível contrato com a Nimo TV que viria como um bônus ao salário oferecido.

Dessa forma, Djary afirmou que o contrato com a plataforma de streaming era apenas uma possibilidade e que o acerto acabou não vingando. Logo após ser contatado pelo ge, Croc afirmou que a possibilidade de contrato com a Nimo TV foi usada para “persuadir”os jogadores.

A dupla de sul-coreanos disputou o 2° Split do CBLOL pela Rensga e fez uma campanha surpreendente que resultou na classificação para a grande final do campeonato. No entanto, a equipe goiana acabou derrotada pela Red Canids pelo placar de 3×1. Agora, a Matilha defenderá o Brasil no Worlds 2021, que terá início no dia 05 de outubro.

Croc e Yuri – Foto: Bruno Alvares/Riot Games

Fique ligado no esports.gg para as últimas notícias e atualizações de League of Legends

João Vitor Costa -

João Vitor Costa

| Twitter: @Nenaojao

Estudante de jornalismo. Começou recentemente na cobertura de esports e é especializado em League of Legends. Também se aventura no Wild Rift, Valorant e Legends of Runeterra.