O jogador falou sobre a situação em um texto do Twitlonger, Rensga divulgou um comunicado sobre o assunto.

Na noite da última quarta-feira (15), o jogador da Rensga, JongHoon “Croc” Park, revelou em desabafo que recebeu apenas aproximadamente 60-70% do salário prometido pela organização. Em texto publicado por ele no TwitLonger, o sul-coreano detalha outras situações desconfortáveis que tanto ele quanto Cha “Yuri” Hee-min acabaram passando com a organização.  

Desabafo de Croc

Confira a tradução na íntegra do texto de Croc:

“Eu não gosto que outras pessoas sejam afetadas pela minha situação e não é bom para a minha imagem, então eu não quero falar para as pessoas sobre essa situação. Rensga só pagou aproximadamente 60-70% do valor prometido a nós para que eu e Yuri fôssemos contratados. Além disso, hoje, eu e Yuri bancamos um teste PCR do nosso próprio dinheiro, e seguimos à risca o cronograma dado pela organização – mas nós perdemos o voo.

Tendo dito isto, a Rensga nos informou que para que nós pegássemos o voo mais rápido para a Coreia, nós teríamos que pagar R$ 5.2 mil cada, ou pagar R$ 2 mil cada se quiséssemos pegar o segundo voo mais rápido. Também nos foi dito que se não quiséssemos pagar esse dinheiro, nós teríamos que ficar no Brasil e esperar um mês inteiro – no entanto, na segunda-feira da próxima semana, todos os nossos companheiros de time já estarão em casa. Portanto, somente eu e Yuri estaríamos na gaming house de Goiânia e isso me deixa muito triste.”

Rensga faz contraponto

Logo em seguida, o CEO da Rensga, Djary Veiga, comentou o caso dizendo que não considera verdade o que Croc disse.

“O Croc ficou muito chateado de ter perdido o voo e infelizmente acabou escrevendo coisas, que no nosso entendimento não são verdades.”

O perfil oficial da Rensga também emitiu comunicado sobre a situação, na mesma linha da declaração de Djary. Confira.

“A Rensga BitPreço esclarece que as informações divulgadas pelo jogador sul-coreano Jong Hoon Park “Croc” em seu perfil do Twitter não condizem com a realidade.

Os dois jogadores receberam da organização os bilhetes para retornarem à Coreia nesta quarta-feira (15) e não conseguiram embarcar. Mesmo tendo chegado ao aeroporto dentro de um horário permitido pela companhia aérea, os dois sul-coreanos – e mais 15 passageiros – não procederam ao voo.

Neste momento, o jogador “Croc” exaltou-se e precisou, inclusive, ser contido. Em seguida, expôs situações inverídicas em seu perfil do Twitter.

A Rensga BitPreço, portanto, tem total segurança em afirmar que todas as cláusulas contratuais – inclusive os débitos financeiros – foram cumpridas com os jogadores. A organização não se eximirá de apoiar os dois estrangeiros até que consigam retornar ao seu país de origem.”

Com uma grande campanha, a Rensga conseguiu chegar na grande final do 2° split do CBLOL mas acabou sendo batida pela Red Canids. Um dos motivos para que a equipe pudesse chegar tão longe, foi justamente a chegada dos dois sul-coreanos Croc e Yuri, que se mantiveram consistentes na maior parte do split.

Fique ligado no esports.gg para as últimas notícias e atualizações de League of Legends.

João Vitor Costa -

João Vitor Costa

| Twitter: @Nenaojao

Estudante de jornalismo. Começou recentemente na cobertura de esports e é especializado em League of Legends. Também se aventura no Wild Rift, Valorant e Legends of Runeterra.