A Evil Geniuses está começando a melhorar na 2021 LCS Summer Split. Então nós conversamos com Artemis, Técnico Estratégico do time, para discutir sobre tudo isso.

Depois de começar o split com uma sequência de três derrotas, a Evil Geniuses começa a se recuperar na segunda semana do  2021 LCS Summer Split. Agora, com uma sequência 12-11, a EG está de volta no .500 e começa a subir nos rankings.

Nessa entrevista, tivemos a oportunidade de conversar com o Técnico Estratégico da Evil Geniuses, Artemis, sobre o jogo recente contra a Team Liquid e como é treinar Jiizuke.

O jogo foi insano e parabéns pela vitória. De uma perspectiva de técnicos, me conte como tem sido toda a experiência de assistir dos bastidores.

Artemis: “É extremamente exaustivo. Suga toda a sua energia mental e emocional. A coisa mais difícil sobre treinar é que quando você começa o jogo, você passa o controle total para os seus jogadores. Nós técnicos gostamos de nos iludir que temos algum tipo de controle sobre o jogo. Ainda assim, quando você está nos bastidores ouvindo as comunicações e ouvindo eles jogarem, você percebe que está tudo na mão deles. Nós ficamos uma pilha de nervos nos bastidores o jogo inteiro, mas eu tenho certeza que para os fãs, esse jogo contra a Liquid, foi super divertido de assistir”.

Eu quero falar sobre os fãs especificamente. O quanto você sente falta dos fãs e como é estar de volta num estúdio da LCS?

Artemis: “Durante a pandemia do Coronavirus, quando estávamos nos nossos escritórios, você não se sentia tão investido no jogo. Eu acho que para a maioria de nós, nossa paixão pelo jogo é uma paixão pela competição. O som, o palco, os fãs e os narradores, tudo eleva a experiência da competição.

artemis
Evil Geniuse após vitória contra a equipe da Liquid. Foto: ESPAT

Estar de volta aqui nos palcos da LCS é uma benção. É uma sensação boa estar de volta no presencial porque faz toda essa experiência ser memorável. Eu realmente estou triste que nós não conseguimos trazer pessoas para o estúdio ainda. Esse jogo foi um estouro absoluto e teria sido uma loucura com uma audiência ao vivo. Com sorte, eles tiveram essa felicidade de casa. Nós estamos esperançosos que os fãs estarão de volta logo”.

Me fale sobre a escolha de Akali por Jiizuke, nós vimos isso como uma grande prioridade para vocês. Qual o seu posicionamento sobre Akali?

Artemis: “Akali tem se tornado uma escolha muito popular mundialmente neste fim de semana. Nós vimos na LEC e um pouco dentro da região asiática. Akali é definitivamente uma campeã com forças bem definidas no meta. Ela utiliza o ouro muito bem e , se ela consegue um influxo no seu ouro, ela domina completamente o jogo e é um monstro nas lutas do mid-game. Muitos dos campeões no meta não são bons contra a Akali, o que eu acho que é a razão de muitas pessoas estarem jogando com ela. Times diferentes irão fazer coisas diferentes. Nós sentimos que a Akali seria uma grande escolha para Jiizuke hoje, então nós decidimos deixar ele se divertir um pouco”.

Jiizuke é muitas vezes visto como a cara da Evil Geniuses e acaba sendo marcado por um estilo de jogo muito inconsistente. Me fale sobre o Jiizuke e como é trabalhar ao lado dele?

Artemis: “Eu acho que a maior qualidade do Jiizuke é que ele é um excelente companheiro de time. Ele é uma pessoa muito boa e alguém que você ama ter no ambiente de treinamento. Ele está sempre fazendo você sorrir. Ele está sempre fazendo o melhor que pode pra ter certeza que os seus companheiros de time estão dando de tudo durante o treino também. Ele é um membro extremamente produtivo do nosso time em termos de ambiente e também um jogador muito perigoso.

Minha parte favorita do Jiizuke dentro do jogo é o quanto de presença ele garante no rift. Será difícil ver o quanto de presença ele tem a não ser que você jogue com ele ou veja o seu ponto de vista. Ele está constantemente testando os limites da lane para poder pressionar o mapa.

artemis
Midlaner da Evil Geniuses Jiizuke, foi fundamental no Akali no último sábado. Foto: ESPAT

O seu estilo de jogo faz a Evil Geniuses ser um time difícil de se enfrentar. Através do Jiizuke, nós não sentimos medo em pressionar durante momentos que precisamos jogar de forma mais agressiva.

E quanto a como me sinto sobre isso, Jiizuke definitivamente tem seus momentos, mas você nunca quer perder o que torna um jogador grande. Eu sou realmente grato de ter ele neste time. Ele é uma grande parte do que faz esse time perigoso e o que faz o time fortemente conectado. Ele é extremamente gentil, muito talentoso e eu me sinto feliz por ter ele como parte do nosso time”.

Depois da sequência 0-3, como você trouxe a Evil Geniuses de volta para a mentalidade certa? Como foi a preparação?

Artemis: “Foi realmente frustrante começar a temporada com um 0-3. Não foram os resultados que queríamos, mas, analiticamente, houveram vários pontos positivos daquele fim de semana. Nós tivemos várias posições vencedoras naqueles jogos, talvez em vários deles. Por um lado, você fica realmente feliz que consegue construir essas vantagens cedo para estar em uma posição vantajosa. No entanto, um jogo envolve mais do que a primeira metade.

Tem um ditado no xadrez que diz que a parte mais difícil de jogar em uma posição de vantagem, é realmente vencer. Isso foi o que nós enfrentamos semana passada. Contudo, os problemas foram bem aparentes para os jogadores e para a comissão técnica. Nós trabalhamos muito e constantemente durante o último final de semana para corrigir o que estava errado sem prejudicar os aspectos que nos fazem realmente bons. Eu me sinto muito contente com o trabalho que a nossa comissão fez e eu estou muito contente com nossos jogadores. Eu acho que nessa semana, nós vamos começar a juntar as peças das nossas forças. Eu estou muito feliz com o progresso que estamos tendo com esse time”.

Eu queria te dar espaço para falar com a base de fãs da Evil Geniuses e a audiência da LCS em geral. Quais suas palavras finais?

Artemis: “Para os nossos fãs, primeiramente, muito obrigado pelo seu apoio. Significa muito poder ter o seu apoio conosco. Nós damos o nosso melhor para fazer o jogo divertido para vocês e vencermos os jogos. Eu me sinto feliz de poder conseguir algumas vitórias pra vocês nesta semana.

Para os fãs da LCS em geral, mesmo se você ama nos odiar ou nos aprecia, nós amamos vocês da mesma forma. Eu acho que o que torna a EG divertida na Liga é como somos polarizadores enquanto equipe. As pessoas têm sentimentos fortes quanto a nós.

Elas nos verão como azarões ou como favoritos. Agora, a maioria da nossa audiência vê a gente como um azarão. Não importa onde você se encontra no espectro do público da LCS, é isso o que significa ser um Evil Genius. Nós não somos a equipe mais consistente ou estável.

De qualquer forma, nós seremos o time mais divertido de assistir, isso é certeza. Obrigado pelo seu apoio. Tem sido um split muito divertido até então e eu estou feliz que pudemos fazer esse split emocionante para vocês”.

Fique ligado no Esportsgg para as últimas notícias da LCS, LEC e League of Legends.

Tradução: Igor Oliveira

Filed Under
Sage Datuin - Writer of the Month: June

Sage Datuin

Writer of the Month: June | Twitter: @sagedatuin

Sage been following esports since high school and has remained a massive fan ever since. When he's not working he likes to work out, knit and overthink things..