CPUs Intel Core i7-11700, GPUs RTX 3070 e uma loja da Nintendo nas proximidades. Os alunos vão adorar frequentar essa escola.

O esports está crescendo em um ritmo acelerado e junto com isso, sua popularidade e aceitação. O Japão vai abrir sua primeira escola de ensino médio voltada para esports em abril deste ano. Os alunos podem desenvolver suas habilidades de jogo no Esports Koutou Gakuin, que traduzido significa Escola de Ensino Médio de Esports.

Bolsas de estudo e torneios de esports em nível universitário não são novidade na América do Norte. Mas esta é provavelmente uma das primeiras vezes que uma escola japonesa não apenas abraçou os jogos, mas tem esports em seu nome. Sem dúvida, os alunos estarão ansiosos para ingressas na nova escola no novo ano letivo.

O que é a Escola de Ensino Médio de Esports no Japão?

As salas de aula contarão com telão e mesas para quatro jogadores cada. Não se parece em nada com as escolas tradicionais, mas os alunos ainda adorariam assistir a essas aulas.

A escola de Ensino Médio de Esports tem como foco ajudar os alunos a melhorar suas habilidades de jogo. Ela é localizada no distrito de Shibuya, em Tóquio. Ela também está convenientemente localizada próxima a uma loja da Nintendo.

A escola localizada em Shibuya possui instalações de última geração. Ela terá 40 computadores gamers com especificações que deixariam você com inveja. A escola está repleta de PCs top de linha para os alunos jogarem e melhorarem suas habilidades.

Configuração dos PCs da Escola de Ensino Médio de Esports

  • GALLERIA XA7C-R37 Intel Core i7-11700.
  • NVIDIA GeForce RTX 3070.
  • 32GB DDR4 SDRAM 1TB NVMe SSD.

O salão principal contará com uma tela gigante, bem como um layout modificável, fones de ouvido e periféricos. Cada mesa acomoda até quatro alunos, cada um com seu próprio computador.

Há mais de 40 PCs com CPUs i7 11700, placas de vídeo RTX 3070 e muito mais.

A escola de Ensino Médio de Esports é apoiada pela NTT esports, a divisão de esports da empresa japonesa de telecomunicações NTT. Ela também tem o apoio do Tokyo Verdy, um time de futebol profissional japonês, e de jogadores de esports profissionais.

O que está incluído no currículo?

Embora frequentar uma escola de esports pareça divertido, não é um mar de rosas. O currículo inclui um extenso treinamento em jogos focado em títulos populares de esports em todos os gêneros.

Atividades extracurriculares incluem treinamento de jogo grátis após o horário de aula e nos finais de semana. A escola também oferecerá treinamento em cuidados que inclui cuidados mentais, físicos, com os olhos, dieta e muito mais. Profissionais irão ensinar aos alunos como se tornar um jogador profissional, streamer ou até mesmo um Vtuber.

O nome da escola pode ser Ensino Médio de Esports, mas também fornecerá aulas de reforço básico para que os alunos possam se formar no ensino médio em 3 anos.

Os estudantes devem realmente frequentar uma escola de ensino médio de esports?

Você deve entender que frequentar o ensino médio no Japão não faz parte do sistema de ensino obrigatório. Elementos de escola profissionalizantes no Japão não são incomuns e é exatamente aí que a escola de Ensino Médio de Esports se encaixa. O site oficial não faz promessas extravagantes. Por outro lado, espera fornecer aos alunos expectativas realistas sobre a quantidade de trabalho árduo e dedicação necessária para ter sucesso no esports e streaming.

O caminho dos jogadores profissionais é certamente estreio e íngreme.”

Uma citação do site da escola de ensino médio de esports.

As aulas na escola de Ensino Médio de Esports começam em abril, com as sessões de orientação de Shibuya disponíveis a partir de 23 de janeiro.

Fique ligado em esports.gg para as últimas notícias e atualizações sobre jogos

Traduzido por: Giuseppe Carrino

Rohan - Content Editor

Rohan

Content Editor | Twitter: @rohan_esports | Twitch: rohan_3105

Started esports with Dota, moved to CS, then OW, back to Dota 2 and now a bit of Valorant. I love city-building games, have spent hours in Cities:Skylines only to have the traffic defeat me. Love travelling, an admirer of fine movies, writing a sci-fi novel in spare time and coding (Javascript)