O Esports GG Brasil conversou com o jogador do Fluxo sobre as metas e projeções para a sua carreira.

Estamos nos encaminhando para a reta final da sétima edição da Liga Brasileira de Free Fire. O torneio finalizou sua sexta semana na última segunda-feira (14) e o Fluxo de Jonatha “JapaBKR” Pereira figura nas primeiras posições em mais uma edição do torneio. O jogador que carrega a alcunha de Senhor LBFF, justifcou o apelido e foi o primeiro jogador da história do torneio a alcançar 500 abates. Novo e com uma carreira já vitoriosa, JapaBKR conversou com o Esports GG Brasil sobre as metas e projeções para seu futuro.

JapaBKR quer o título mundial como próximo grande objetivo

Japa atua profissionalmente no cenário de Free Fire desde 2019 e é um dos jogadores mais experientes em atividade, mesmo que ainda seja bem jovem. Ele é o único bicampeão da LBFF, contando com um título pela Team Liquid na primeira edição e outro na quarta com o Fluxo. Apesar das conquistas importantes, ele diz que busca ainda mais.

“Ainda não me considero totalmente vitorioso, uma vez que a minha maior meta ainda é conquistar o mundial. Sei da importância de todos os campeonatos brasileiros que conquistei, porém, ainda busco aquele algo a mais, que é esse campeonato que tanto sonhamos. Então, posso dizer que esse é meu plano final, ir em busca desse título inédito na minha carreira.”

JapaBKR, jogador do Fluxo – Foto: Jéssica Liar e Bruno Alvares/Garena

Parar de jogar não está nos planos 

Quando perguntado se já vislumbra os rumos da sua vida depois do fim da sua carreira no Free Fire, Japa diz que ainda não pensa nisso. O jogador ainda brincou que trabalhar na NASA não está fora de cogitação.

“Olha, confesso que ainda não pensei nisso, porque sempre achamos que a carreira nunca vai acabar (risos). Sei que o Free Fire vai durar muito tempo ainda e tenho planos de continuar, mas, da mesma forma, nesse período aprendi muito sobre investimentos e reeducação financeira, que vai me ajudar muito no futuro.

Mas, planos efetivos para quando eu parar de jogar, ainda não tenho… Na verdade, tenho o sonho de trabalhar na NASA, então… Quem sabe? (risos).”

Foto: Jéssica Liar e Bruno Alvares/Garena

Ter o recorde de abates é bom, mas ajudar o time é melhor

Recentemente, como dito acima, Japa alcançou a impressionante marca de 500 eliminações na LBFF. Ele diz que gostaria de chegar ao milésimo abate, mas que não tem isso como meta. O Senhor LBFF reforça que busca ajudar seu time sempre da melhor maneira possível.

“Chegar em 1000 abates seria muito legal, mas não considero uma meta pra mim. Confesso que não conto meus abates… Fiquei sabendo que ia pegar 500 por meio das redes sociais, mas eu realmente nem sabia. Se eu não me engano, fui o primeiro a chegar na marca dos 100, 200, 300 e 500, mas nunca considerei isso uma meta porque jogo muito mais pela equipe.

Um exemplo é que, se eu estiver com uma arma boa que meu companheiro sabe jogar melhor com ela, eu “dropo” e fico com a ruim mesmo, porque estou sempre pensando na equipe em primeiro lugar. E no fim do dia, é isso que importa!”

Para ficar mais próximo de cumprir sua meta, JapaBKR e o Fluxo tem a complicada missão de conseguirem pelo menos um segundo lugar na grande final da LBFF. Assim, a equipe garantiria uma vaga no próximo mundial da categoria, que acontece em maio.

A LBFF 7 volta nos dias 19, 20 e 21 de março, com transmissões acontecendo no YouTube, BOOYAH e TikTok. Além disso, a Série B está a todo vapor, com a semana de rodadas começando nesta terça-feira (08), com rodadas triplas.

Vale ressaltar que, para a Série A, as transmissões também acontecem em canais de TV aberta e fechada. Sábado e domingo as rodadas são transmitidas pela RedeTV!, às 13h. Já a rodada de segunda-feira é transmitida pelo canal SPACE, às 20h.

Para saber mais sobre Free Fire e o mundo dos Esports, fique ligado no Esports GG, agora no Twitter e Instagram também.

Filed Under
João Vitor Costa -

João Vitor Costa

| Twitter: @Nenaojao

Estudante de jornalismo. Começou recentemente na cobertura de esports e é especializado em League of Legends. Também se aventura no Wild Rift, Valorant e Legends of Runeterra.