O CEO da organização de esports mais famosa da Ucrânia falou sobre o futuro da Navi.

Em entrevista ao Washington Post, o CEO da Natus Vincere (Navi), Yevhen Zolotarov, afirmou que a equipe não está disposta a trabalhar com pessoas que vivem na Rússia ou pagam impostos na Federação Russa. O executivo insinuou fortemente que iria cortar os jogadores que não se mudarem da Rússia.

A entrevista, que cobriu vários tópicos relacionados à guerra na Ucrânia, abordou suas divisões de CS:GO, Dota 2 e mobile. O CEO falou sobre seu próprio histórico como ucraniano que fala russo e o efeito do conflito em andamento na empresa. Ele também mencionou planos para dissolver vários elencos mobile.

Problema da Navi em Dota 2

A equipe de Dota 2 da Navi é capitaneada pelo jogador russo Solo (Foto: Navi)

Dota 2 recebeu uma atenção especial na entrevista de Zolotarov, pois o CEO apontou “problemas” envolvendo o jogo. Mas ele especifica que não são questões políticas: “É mais sobre a Valve decidir não fazer a segunda temporada para a região CIS por causa da guerra. E o terceiro major vai acontecer nos Estados Unidos”.

“Não sabemos quais são as perspectivas para Dota 2 em nossa região no geral. Antes eu chamava nossa região de CIS, mas não faria mais isso. Mas não é sobre nosso elenco, é mais sobre Dota 2 em nossa região no geral”.

Um documento vazado recentemente delineou um trio de obstáculos colocados pela Valve para as equipes da CIS/EEU antes que elas estivessem dispostas a reiniciar a temporada DPC adiada. Um desses problemas está relacionado diretamente com vistos, que Zolotarov menciona.

Atualente, a Navi tem o jogador russo Alexey “Solo” Berezin, fonte do infame meme 322, em seu elenco. A equipe também tem um técnico russo, o ex-jogador profissional de CS:GO Aleksandr “Lk-” Lemeshev, ligado à sua organização.

CEO da Navi falando do elenco de CS:GO

CEO da Navi com o jogador s1mple de CS:GO (Foto: Yevhen Zolotarov)

Em uma pergunta direta sobre o elenco de CS:GO da Navi, Zolotarov explocou que eles manterão o elenco de jogadores estrelados que inclui Oleksandr “s1mple” Kostyliev. O elenco principal de CS:GO da Navi tem três jogadores russos, Denis “electroNic” Sharipov, Kirill “Boombl4” Mikhailov e Ilya “Perfecto” Zalutskiy. Zolotarov afirmou que todos os três estavam dispostos a se mudar para fora da Rússia.

Zolotarov também descreveu a história de um jogador de 17 anos do elenco júnior da Navi, que passou uma semana em um porão com sua família. O CEO explicou que vários funcionários ainda moravam em Kiev. “Eles dormem em abrigos… Todas as noites, durante um mês”.

No geral, a entrevista pinta um quadro de uma organização em turbulência, mas disposta em tomar decisões difíceis. Ao dispensar jogadores e funcionários russos, a Navi pode cortar os laços com um público lucrativo. Mas com as sanções e uma nova divisão entre Oriente e Ocidente sendo formada, a organização está fazendo uma escolha bem clara em seu alinhamento.

Fique ligado no esports.gg para as últimas novidades e atualizações sobre esports.

Traduzido por: Giuseppe Carrino

Michael Hassall -

Michael Hassall

| Twitter: @hoffasaurusx

Michael is a UK-based content creator who caught the esports bug in 2010, but took eight years to figure out he should write about it. Throwing away a promising career in marketing and PR, he now specialises in MOBAs, covering League of Legends, Dota 2, and esports in general since 2019. When not glued to tournaments taking place on the other side of the globe, he spends time nurturing an unhealthy addiction to MMOs and gacha games.